Falar Televisão Rubricas

Há mais desporto além do «rei»

Falar Televisão

Falar Televisão

No dia em que escrevo este texto, Rui Costa volta a fazer história no ciclismo português ao vencer a 16ª etapa da Volta à França. A transmissão da 100.ª edição desta prova na RTP2 (depois de vários anos na RTP Informação) tem rendido boas audiências à estação pública, chegando mesmo a aproximar-se da RTP1 e da SIC no horário da tarde.

Nos últimos anos a transmissão em sinal aberto de desportos para além do futebol tem tido lugar apenas na RTP, e principalmente no 2º canal. Com algumas excepções, como a aposta falhada que a SIC fez há uns anos no futsal, apenas o futebol tem merecido a aposta das privadas, e cada vez menos (vamos ver se este ano a Liga portuguesa vai continuar fora da TV). Em Portugal o futebol é mesmo o desporto-rei, e nenhuma outra modalidade consegue atrair o interesse da SIC e da TVI.

Ainda assim, por vezes as modalidades conseguem atrair algum público. Além do já referido exemplo da Volta à França deste ano, as transmissões semanais de futsal na RTP1, embora tenham tido resultados modestos ao longo da época, conseguiram chegaram aos 20% de share na fase final. Evidentemente, são números ainda baixos para que fosse possível uma maior variedade de desportos na TV. As estações privadas não têm obrigação de transmitir competições das diferentes modalidades, mas não as devem ignorar. A informação desportiva deveria abordar tudo o que de relevante se passa no desporto, e perder menos tempo às tricas e aos fait-divers futebolísticos. Rui Costa aparecerá hoje nos telejornais, mas infelizmente nem por isso o ciclismo (e isto serve para outras modalidades) passará a ter mais atenção por parte da comunicação social.

  • Awooga

    Concordo totalmente, chega a ser vergonhoso a procura de noticias e a criação de espaços informativos sobre a pré-época das equipas de futebol quando existem mais desportos (onde em alguns deles estão, ainda por cima, portugueses envolvidos). Penso que todos sabem que o futebol dá audiências recorde e como deporto rei em Portugal é normal que o faça, é importante referir que esta realidade não é exclusivamente portuguesa. O que nos diferencia pela negativa é que nos outros países (incluindo Espanha), eles, tal como nós, sabem que o desporto dá audiências mas ao contrários das nossas televisões privadas não têm problemas nenhuns de comprar direitos de transmissão, porque sabem que existirá retorno. Por exemplo, não daria mais audiência às televisões se no f-d-s transmitissem provas de Fórmula 1 ou Moto GP em vez de programas repetidos de há 4 anos atrás? O pior é que apesar da SIC ter tido esse falhanço no futsal tinha excelentes audiências com a transmissão da Red Bull Air Race que infelizmente foi cancelada, e a TVI sabe que o mundialito de futebol de praia dava muitas audiências. Não se entende como num mundo que exige às estações generalistas melhores e diferenciados conteúdos, o desporto “não-futebol” não seja uma aposta. Fica a questão e a indignação.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close