Falar Televisão

Eu queria os ‘meus’ morangos

Os Morangos fazem parte do meu crescimento enquanto telespectador. São nove anos, nove anos na vida de uma pessoa que ainda conta apenas com 21. Ao contrário de muita gente, sou alguém que aprecia o trabalho desenvolvido na série da TVI. E, não, não sou grande espectador de cinema. Mas sim, tive curiosidade em ir ao cinema ver o filme, que chegou quinta-feira.

À saída da sala o comentário foi “estes não são os meus Morangos”. Queria ter visto a ‘minha’ Joana. A ‘minha’ Catarina. Sim, aquelas que ainda recentemente pude rever no Panda Biggs. Também queria ter visto com maior destaque a ‘minha’ Matilde. A ‘minha’ Bia. Estes eram os ‘meus’ Morangos. Mas, no cômpute geral, o filme não está mau. Parece, na realidade, um episódio da série. A história é “básica”, mas a certeira para o público alvo: juvenil. E, quanto a mim, cumpre o que lhe é pedido.

Agora, um desejo especial. Que venha um filme, mas com os ‘meus’ Morangos. Sim, porque esses eram os ‘verdadeiros’, sem qualquer desprimor para os de agora. E é importante tentar levar os jovens ao cinema ver aquilo que é português. Mesmo que tendo algumas falhas…

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close