Falar Televisão

Entretenimento precisa-se!

Falar_Televisao 2012

Foi esta semana que, em declarações ao DN, Luís Marques evidenciou o seu desejo de ter duas novelas de produção nacional em horário nobre. Pode ver a notícia, aqui.

Depois de «Laços de Sangue» ter evidenciado um bom desempenho, agarrando grande parte dos portugueses, seguindo-se «Rosa Fogo» e, neste momento «Dancin’ Days», onde alcança números diários muito elevados, a SIC quer continuar o rumo positivo que a ficção portuguesa tem seguido.

Há anos que a TVI aposta na estratégia de ter 3 novelas em horário nobre, e a SIC segue-lhe as pisadas, atualmente com uma novela portuguesa e com duas novelas brasileiras. Cada vez está mais perto o sonho da SIC em produzir mais que uma novela portuguesa.

Mas, enquanto esse sonho está cada vez mais perto, será este realmente o caminho certo?

A verdade é que as programações diárias dos 3 canais gratuitos estão cada vez mais idênticas, cada vez menos inovadoras, e com muito menos variedade. Será que os espectadores não se vão cansar de tanta ficção? Será que não serão horas a mais dedicadas às novelas?

Eu continuo a achar que em televisão à espaço para tudo, basta querer! É extremamente importante existir ficção, seja nacional, seja brasileira, pois é algo que agrada os espectadores, mas é um erro encher a grelha com esses produtos só porque resultam!

É necessário existir entretenimento, e esse é bastante escasso. Há muito tempo que as programações diárias não recebem grandes programas de entretenimento diários, como era hábito nos grandes anos 90. Assim, aconselho a SIC a alterar o seu sonho para algo mais apelativo. Queremos entretenimento e precisamos de variedade!

Era necessário começar por alterar a grelha atual, colocando um verdadeiro programa de entretenimento na primeira faixa horária do horário nobre, deixando a ficção portuguesa e brasileira para a segunda e terceira faixa do horário. Depois, acabar com os formatos de talk show, duas vezes ao dia, que não acrescentam nada à grelha, e fazem números cada vez mais negros. Existem tantos produtos bastante inovadores que poderiam preencher esse horário, mas preferem seguir a tradição e manter os talk shows sem um pingo de inovação.

Chega de entretenimento low-cost, que não acrescente nada de novo! Queremos puro entretenimento, que dê gosto acompanhar do início ao fim! Existem imensos formatos para apostar, basta ter força de vontade e claro, dinheiro, mas que pode ser melhor investido do que realmente é!

Queremos entretenimento, queremos variedade, queremos inovação!

  • Daniel Marques

    E mais rotatividade de temas aqui falados, também. Esta rubrica está sempre a falar dos mesmos temas. Se dantes gostava de ler, agora já me é indiferente.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close