Falar Televisão

E não foram (nada) felizes para sempre…

A crónica de hoje prende-se com a notícia publicada há instantes aqui n’ A Televisão: Sara Barradas não quer que seja o público a decidir o derradeiro final de «Remédio Santo». E eu não podia estar mais de acordo com esta opinião. É que a simples possibilidade de ser o telespectador a decidir o futuro de uma novela… acaba com a “magia” dessa mesma novela. Torna-se imediatamente um motivo para mudar de canal e nunca mais ver aquele produto.

Agora perguntam: porquê? Acima de tudo, porque perde a “piada”. A criatividade está nas mãos do autor, a capacidade de surpreender está nas mãos do autor, o poder de agarrar o público está nas mãos… do autor. Portanto, se somos “nós” a decidir o final de uma novela, tudo deixa de fazer sentido. Por exemplo: aquela criatura da novela, vestida de preto e que causa resmas de pânico e mortes… podia ser afinal quem eu quisesse. Que sentido faz isto? Deste modo, fico eu com o poder de me surpreender a mim mesmo, o que não faz sentido algum. Mais uma vez, repito: perde-se a “magia”. Deixa-se de acreditar no que se está a ver.

Tomemos como referência «Remédio Santo» – as pessoas precisam de acreditar que sempre esteve definido quem seria a personagem “A Morte”. Precisam de acreditar que o autor sempre soube quem é na verdade essa personagem. E, principalmente, acreditar que quem esteve por detrás daquela máscara foi sempre o “Zé” e mais ninguém. Senão… lá se vai a credibilidade toda pelo “cano” abaixo, não?

É certo que esta é uma medida inovadora que dinamiza os programas, aproxima o telespectador e este sente-se “importante” e mais próximo da sua novela, mas em nada traz vantagens. Pode trazer vantagens para quem recebe o dinheiro das chamadas efectuadas para decidir o futuro das personagens, mas acredito que grande parte do público não deve achar muita graça a este método. Verdade ou mentira?

  • luana

    verdade, não podia estar mais de acordo!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close