Falar Televisão

Como perder a reputação?

A segunda temporada da Casa dos Segredos já começou. A esta hora, Teresa Guilherme já se apresentou aos portugueses, dando a conhecer algumas das suas façanhas para tornar este num dos melhores reality-shows portugueses. De facto, e apesar de ainda estranhar o regresso da apresentadora a estas lides, tenho de admitir que demonstrou saber tudo sobre os concorrentes. O trabalho de casa foi muito bem estudado, e ninguém teve dúvidas disso.

Assim, o duelo entre Júlia Pinheiro e Teresa Guilherme, relacionado com a melhor apresentadora do nosso país, é uma questão delicada. Depois de acompanhar esta “nova estreia” da também atriz na estação de Queluz de Baixo, não tenho dúvidas de que as suas qualidades foram postas à prova nesta primeira gala da segunda temporada da Casa dos Segredos. Apesar disso, não é de esquecer que as personalidades entre estas duas profissionais são distintas, o que torna a postura de Júlia Pinheiro mais sensata. Se tivesse de escolher uma delas, sinceramente, deixaria essa tarefa a outra pessoa. Ninguém é perfeito e, como tal, é necessário considerar que tanto Júlia como Teresa têm virtudes bastante diferentes.

O título deste Falar Televisão refere-se, obviamente, aos concorrentes. Como é possível que existam seres que se sujeitem a uma exposição mediática tão medíocre? Objetivos de vida como “ser famosa”, “trabalhar pouco”, “encontrar o amor da minha vida” ou “conseguir um estilo de vida menos monótono que o meu” (tenham sido estas ou outras as palavras), merecem uma clara atenção. Esta nova temporada da Casa dos Segredos é a prova provada de que, apesar do período de crise em que vivemos, ainda existem muitos jovens, e não só, com a ilusão do facilitismo.

Sem me alongar muito mais sobre o assunto, o que tenho a dizer sobre este Secret Story 2 é bastante simples: um conjunto de pobres de espírito, à procura de fama, numa casa vigiada 24 horas por dia. Se tal conteúdo televisivo vende? Claro que sim! Depois de um dia de trabalho repleto de problemas, stress ou tantos outros dilemas, os portugueses não têm dúvidas no canal a sintonizar após o término dos noticiários ou, pelo menos, a maioria deles.

A televisão portuguesa está a empobrecer. Nesse sentido, e tentando contornar o sucesso dos canais temáticos, a estação de Queluz de Baixo procura, no sentido dos concorrentes, a fama rápida, o sucesso rápido.

Resta concluir o seguinte: a segunda temporada da Casa dos Segredos promete ser eficaz.

Se será ou não? É será?

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close