Falar Televisão

Canibalismo Televisivo

Falar_Televisao 2012

Parece que foi ontem. A TVI assistia ao seu primeiro nascimento no cabo e hoje já ambiciona ter aí uns dez filhos. Nasceu tímida e sem preparação, esta pequenina, que demorou a aprender a andar sozinha e só mesmo com a chegada do um novo pai e mãe adoptivos é que começou a dar os primeiros passos rumo ao sucesso.

Era o sonho de um antigo diretor que agora nem lá está para gozar algum dos louros. A educação que a família de acolhimento lhe deu, colocou o canal de informação da estação de Queluz de Baixo no mapa. Mudaram-lhe o ADN, o slogan e até a maneira de vestir e falar, mas tudo na perspetiva do superior interesse da criança.

Aquele canal vitima do bullying da classe,  do escárnio e maldizer dos demais e vulnerável, cresceu. Passou a ombrear com o rufia do grupo Impresa, ainda que usa-se trunfos, como o futebol, para se tornar um dos mais populares no recreio. Agora, a TVI24 perdeu alguns dos seus aliados, nomes que eram uma mais valia e se mudaram para o outro lado e para as novas ameaças. Nem SIC Notícias nem CMTV fizeram por menos, e num autêntico ato de canibalismo entre produtos enriqueceram a sua equipa e deixaram a pequena enfraquecida.

Acredito que a jovem volte a encontrar outros protagonistas que a ajudem e reafirmem a sua posição neste micro-cosmos dos canais de informação. Mas criar entrosamento entre os elementos de uma equipa leva o seu tempo. E no meio de tudo isto resta-me uma pergunta: Onde andas tu RTP Informação?

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close