Falar Televisão

Até os mais exigentes acompanham

Depois da indecisão, parece que a terceira temporada do programa de sucesso das noites de domingo da TVI vai mesmo avançar já este mês. Pode tornar-se cansativo, é verdade, mas os números desta segunda série justificam-no.

Contudo, não é por este motivo que hoje resolvi escrever sobre A Tua Cara Não me é Estranha. Sou uma pessoa com amigos de todas as gerações e com os mais diversos gostos. E tenho um bom exemplo que explicam, ainda que subjectivamente, o sucesso do programa apresentado por Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira.

Há anos que tento convencer a grande São a ver um programa de entretenimento nocturno. Tentei com Uma Canção Para Ti, Ídolos, A Voz de Portugal, MasterChef, Peso Pesado ou Casa dos Segredos. A resposta foi sempre a mesma: “Não tenho paciência para esses programas. São iguais e não trazem nada de novo.”. Na passada segunda-feira, lanchei com a São. Já não o fazíamos há algum tempo e disse-me ela: “Viste o programa da TVI ontem à noite? Gosto tanto do José Raposo!”. Fiquei surpreendido. Nunca imaginei que ela me dissesse tal coisa. Explicou-me que está farta de tristezas e que A Tua Cara Não me é Estranha lhe trás alegria aos dias menos bons que passa.

A São tem 73 anos e é uma senhora especial. Gosta de passear e não gosta de ver televisão. Mas vê o programa da TVI. E, como a São, há mais um sem número de exemplos. E é assim que cresce o sucesso de A Tua Cara Não me é Estranha. Agrada a todos. Ou pelo menos a uma grande fatia de telespectadores.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close