Falar Televisão

A SIC abre às 18h

 

Ontem a SIC liderou a tabela dos programas mais vistos. «Dancin’ Days» foi o programa mais visto, com uma distância bem folgada para a novela «Louco Amor» da TVI, líder habitual. O bom resultado vinha já alavancado depois de um «Jornal da Noite», também ele líder e fruto de uma reportagem especial generosa e que conquistou o público. Enfim, de uma maneira geral, todo o restante horário nobre da SIC não esteve mal com as tramas da Globo a cumprirem. Mas apesar de tudo isto, a SIC apenas cresce dois pontos percentuais na média diária. A razão? Um dia inteiro abaixo dos 20% de quota de mercado.

«As Cartas da Maya» desde há algum tempo que deixou de ser competitivo. Principalmente à luz da Gfk. Ainda ontem conseguiu a “proeza” de obter 13% de share. Logo depois, «Querida Júlia» continua com valores pouco acima da Maya. À tarde, a repetição da pior novela portuguesa que a SIC alguma vez transmitiu em horário nobre revela-se (que surpresa) um fracasso. «Podia Acabar o Mundo» perde para toda a concorrência. Depois, Conceição Lino permanece no caos de números, com Fátima Lopes bem à frente.

A continuar a “respirar” apenas a partir do final da tarde, com «Fina Estampa» como líder crónica, é mesmo muito complicado a SIC descolar dos 20/22% de quota de mercado. Ainda por cima porque «Dancin’ Days» não faz resultados como o de ontem todos os dias.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close