Falar Televisão

A “loucura” de quem sai de um reality show

Sou daquelas pessoas que devora jornais e revistas. Que adora tudo o que seja “fofocas” e “mexericos”. Gosto mesmo. Apesar de por vezes existirem exageros, há notícias que não fazem mal a ninguém. No entanto, se há coisa que me irrita bastante é “levar” constantemente com fotografias de paparazzo de ex-concorrentes de “Casa dos Segredos”, seja da primeira ou da segunda edição. Questiono-me muitas vezes como é que ainda vendem. Mas, infelizmente, e muito por culpa da falta de conteúdos que por vezes se verifica, também à imprensa dá jeito que vendam.

Durante a mais recente edição do programa da TVI, gostei do percurso de Fanny Rodrigues. Achava-lhe graça. Era a típica concorrente de um reality show, que soube cativar os seguidores. Também foi muito criticada, a bem da verdade, mas foi provavelmente uma das jovens que mais animou o programa e a quem o sucesso tem, inevitavelmente, que estar associado.
Ainda assim, nos últimos tempos, e muito por culpa de uma necessidade de ser falada e de ter fama, que respeito, a belle portugaise perdeu o controlo e tornou-se numa das mulheres mais criticadas e “gozadas” da nossa praça.

O seu mais recente hit é prova disso mesmo. Infelizmente, Fanny não teve a perspicácia de João Mota, ou a sorte de Daniela Pimenta, e tentou, ainda assim, manter-se nas luzes da ribalta. E conseguiu. Nem que para isso seja necessário cantar, expor-se ao ridículo e ver o seu vídeo no Youtube com mais “não gosto” do que “gosto” e a ser partilhado por tudo o que é rede social. A velha máxima de que “mal ou bem, o importante é que falem de mim”. Infelizmente só mostra o caminho de grande parte dos concorrentes deste tipo de programa. E vem aí a terceira edição…

  • Dúlio Silva

    Mais verdade não podia ser. Fanny divertiu o programa (quer gostem, quer não) mas não teve as devidas oportunidades, cá fora, de se erguer neste mundo difícil de vencer…

  • Ana

    A Fanny foi a responsável (única) pelas audiências do programa. Ela não foi levada às costas de ninguém, nem dentro nem fora da casa como outros. Dizer que é ridícula é absurdo, há quem goste e há quem não goste, como em todos os géneros musicais. Eu não gosto de LadY Gaga mas isso não a impede de ser das artistas mais conhecidas. Mais ridícula é a falta de capacidade de representar do João Mota e para além de estar nos Morangos ainda lhe prometem entrada para as novelas da noite.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close