Falar Televisão

A estrela de Vanessa

Vanessa Silva é uma senhora. Uma senhora da música. Uma senhora do mundo do espectáculo. Quem dúvida disso é porque está muito pouco atento à televisão nacional. Já participou em diversos concursos de caça-talentos, mas nunca teve uma grande oportunidade, infelizmente. Mas este fim-de-semana, foi uma das portuguesas mais comentadas, sobretudo em redes sociais.

Recentemente, muita gente voltou a ouvir falar dela. Deu vida a Judy Garlant no musical de Filipe Lá Féria, Além do Arco-Írirs. Quem viu a peça, rendeu-se ao seu talento. Quem a seguiu nos diversos Festivais da Canção em que participou certamente que também sabe o seu valor. É uma tristeza que nunca tenham apostado nela. E foi por isso, e por ser também das jovens descobertas num talent – show que mais admiro, que no passado sábado, quando, descansadamente acompanhava a transmissão do concerto de Bryan Adams no Rock in Rio Lisboa dei um pulo e vibrei com a sua subida ao Palco Mundo. Foi, simplesmente, brutal. Nesse momento senti que todo o trabalho de Vanessa valeu a pena. Deu espectáculo. E mereceu a oportunidade. E, por muito que as más línguas venham dizer que estava tudo previamente combinado, foi mais do que justo. Vibrei e tenho a certeza de que muitas outras pessoas sentiram o mesmo do que eu.

Foi precisamente nesse momento que pensei que Vanessa Silva já poderia ter tido o seu momento. E, perdoem-me as comparações ou analogias, mas alguém duvida de que se ela fosse uma das concorrentes de A Tua Cara Não me é Estranha era já o próximo alvo de Luís Jardim? Pena que em Portugal seja necessário participar num programa como estes para ver o seu talento reconhecido.

  • N

    “E, por muito que as más línguas venham dizer que estava tudo previamente combinado, foi mais do que justo.”Mas como, más línguas? Sem qualquer desprimor para os talentos da artista, obviamente não perceber que “casualidades” destas não existem. É tamanha ingenuidade ou cegueira não perceber isso. Obviamente num evento desta projecção “borlas”/”acasos” asiim não existem e isto não deixa de ser um acordo promocional/marketing.

  • Ana

    Incrivel como se continua com uma pequenez tão grande em Portugal…tivemos uma das melhores artistas do nosso país a cantar com Bryan Adams, em directo para o Mundo, deixou o nosso país a nível musical mais uma vez muito bem visto e em vez das pessoas ficarem orgulhosas com tamanho acontecimento, não! Preferiram e preferem andar a dizer que foi tudo combinado, quando na realidade, percebe-se a léguas de distância que não o foi. Convinhamos que Vanessa jamais iria aparecer na televisão daquela maneira.
    É muito triste que se conviva mal com as vitórias, com a sorte dos outros, é muito triste que se viva num constante “bota à baixo” em relação a tudo e a todos.
    Eu sou daquelas pessoas que está orgulhosa pela prestação desta artista, um grande bravo!

    E se tivesse sido combinado? onde é que estaria o problema?. A rapariga não esteve brilhante?? É isso sim que importa e nada mais.

  • Diana

    Vanessa parabéns! Obrigada por este belo momento!
    Os outros que falem, porque viu-se bem que não foi nada combinado e sim fruto do acaso, pois finalmente uma estrelinha brilhou naquele momento por ti! foi lindo, sinto muito orgulho!

    • N

      Mesmo de uma fã há que ter algum discernimento não ? Dê uma saltadinha ao facebook de quem tanto defende e atente nesta mensagem dela:”Sim,realmente nao existem coincidências, cada um tem o que merece!!”Ah pois… Ninguém diz que ela merece ou não (eu pelo menos não). Mereciam muitos provavelmente mas francamente deixem-se de tretas que aquilo foi tudo casual que isso roça o ridículo. É um “prémio” nada mais. Em que termos e condições? Não sei e francamente isso pouco interessa.

      • Ana

        Esta pessoa com certeza nunca ouviu falar em ironia, que foi precisamente isso que a Vanessa utilizou no tal comentário a que se refere.
        E já agora preocupe-se um bocadinho mais com a sua vidinha e deixe os outros serem felizes.
        Ridiculo é ler comentários deste tipo, onde se acusa de coisas, que são realmente feias.
        Que “ele” lhe ilumine a vida.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close