Falar Televisão

A dança da loucura

Tem estado na ordem do dia, durante esta semana, o confronto entre «Dancin’ Days» e «Louco Amor». Desde a semana de estreia que a atenção já não se virava para esta «luta» das duas primeiras novelas do horário nobre das estações privadas. E há razões para isso!

Esta semana, por dois dias consecutivos (e não sabemos como será hoje!), «Dancin’ Days» ficou à frente de «Louco Amor», liderando e sendo o programa mais visto do dia em Portugal. Tudo bem que as novelas andam sempre taco-a-taco, mas quem segue sempre na linha da frente é «Louco Amor». Daí a surpresa dos últimos dias e as atenções se terem virado para esta «luta»!

«Louco Amor», quando chegou, impôs-se no horário. Pela frente, apanhou um programa na SIC que estava no ar há já 5 meses («Gosto Disto!») e que se impunha contra «Doce Tentação»… mas contra «Louco Amor», essa imposição tornou-se difícil. A novela assinada por Tozé Martinho ganhou público, conquistou e fidelizou telespectadores. Não digo que a novela e a história não tenha o seu próprio mérito, que a sua audiência se resume apenas à concorrência desgastada… não, nada disso! O Tozé Martinho já provou que faz boas novelas, que «Sentimentos» foi menos boa (ou um desvio!), mas que tem na lista grandes sucessos da estação de Queluz (e põe «A Outra» na lista das novelas portuguesas que tiveram o primeiro episódio mais visto em Portugal). A novela tem o seu mérito, sim.

«Dancin’ Days» chegou para substituir «Rosa Fogo», mas logo se veio a perceber que não seria bem assim. A nova novela portuguesa da SIC chegou à estação para ocupar um novo horário de ficção («Rosa Fogo», mais tarde, veio a ser substituída por «O Astro») e, desde a estreia, passar a enfrentar «Louco Amor» da TVI. A novela da estação de Queluz de Baixo já levava a vantagem de ter estreado primeiro e ter conquistado o público daquela faixa horária, mas nem por isso «Dancin’ Days» se perdeu; a novela da SIC, assinada por Pedro Lopes, acabou por ficar sempre pouco atrás da novela da TVI. Estava visto que nenhum dos produtos tinha a vida facilitada e que nenhuma novela poderia afirmar-se como a líder indiscutível do horário. Ao contrário de «Rosa Fogo», «Dancin’ Days» chegou com uma história convincente, fácil de conquistar o público, numa narrativa onde há sempre algo a contar e a acontecer (seguindo a linha de «Laços de Sangue», a novela mais bem sucedida da SIC nos últimos tempos), o que contribuiu para baralhar as preferências dos portugueses.

«Louco Amor» e «Dancin’ Days» deverão ser os produtos mais fortes da televisão portuguesa. Ambas apelidadas de «novela do ano», não defraudaram os portugueses e fizeram com que se dividissem entre um produto e outro. As novelas estão ao rubro, as emoções estão à «flor da pele», as televisões em casa dos telespectadores passam do canal 3 para o canal 4 e vice-versa. É bom que haja esta disputa, é bom que haja esta igualdade irregular: ganham as estações, ganham os atores, ganham os telespectadores (principalmente se os produtos em questão tiverem qualidade). Muitos episódios estão para vir, muitos meses ainda estão pela frente. Quem será a novela líder do horário, ainda não se percebeu, ainda não se descobriu: «Louco Amor» promete não desarmar e «Dancin’ Days» tem tudo para se tornar a novela portuguesa da SIC mais bem-sucedida de sempre (acabando com uma média superior à da primeira temporada de «Floribella»).

  • Fantasma

    Correcção: (…) “Louco Amor” apelidada de «novela do ano», slogan este copiado posteriormente por “Dancin’ Days”, não defraudaram (…)

    • Tippy

      É, este slogan é TÃO criativo, mas TÃO criativo que apenas as mentes brilhantes da TVI se iriam lembrar, é óbvio que foi copiado pela SIC, dada a sua qualidade -.-
      Podemos então também dizer que ATCNMEE é cópia da Chuva de Estrelas, não é verdade?

    • pickles

      Slogan esse usado em todas as novelas da tvi… portanto se alguém copiou foi mesmo a sic, porque a tvi usou isso em remédio santo e muitas outras.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close