Estrelas na Terra

Rita Blanco

Após um interregno, venho homenagear a actriz Rita Blanco, actualmente a participar na série de sucesso da RTP 1 – Conta-me como foi.
A sua entrada no painel de Estrelas na Terra, deve-se essencialmente à
sua carreira, embora com alguns períodos com menos visibilidade, sempre
foi uma presença constante na nossa televisão, experimentando vários
tipos de registo, com muito sucesso.

Rita Blanco nasceu a 11 de Janeiro de 1963 e com apenas 20 anos de idade estreou-se no teatro, com a peça Mariana Espera Casamento.
Sendo que não descurou na sua formação, já que concluiu o Conservatório
dois anos após esta primeira experiência. Desde aí tem vindo a
participar em inúmeras peças de teatro, inclusivamente com encenadores
de renome, tais como Miguel Guilherme (já aqui homenageado) e José
Pedro Gomes. No que respeita ao grande ecrã, pode-se destacar as suas
interpretações em A Falha, Tráfico, entre outros.

Analisando
a sua carreira televisiva, vemos que a actriz fez parte de alguns dos
programas mais emblemáticos da minha geração, destaco particularmente Médico de Família,
uma série com excelente longevidade e que, podemos dizer, mudou um
pouco a forma de fazer televisão em Portugal. Teve também particular
relevância a sua associação com Herman José, integrando os elencos de Amor de Perdição, Pensão Estrelinha e Serafim Saudade – O regresso do herói.
De facto, é visível que a actriz mostrou a sua versatilidade em termos
de registos, pois, tanto adoptou um registo mais sério, como optou por
produtos de comédia. Contudo, nunca achou particularmente interessante
integrar elencos de novelas, sendo que, recentemente, cedeu a outros
interesses (monetários, como a própria confessou em entrevista),
participando na novela Tempo de Viver (TVI).

Para além das
tradicionais obras de ficção, Rita Blanco também teve uma breve
experiência na apresentação, ao lado do falecido Henrique Mendes,
conduziu o programa Caça ao Tesouro. Por fim, importa fazer também referência às dobragens em diversos filmes de animação e grande sucesso, nomeadamente, Artur e os Minimeus, À Procura de Nemo e o Gang do Pi.

Mais recentemente, a actriz aceitou ser a cara do Pingo Doce, fazendo diversos anúncios televisivos a estes supermercados.

Resta-me
deixar a questão acerca da necessidade, ou não, de integrar, de facto,
elencos de novelas.. Sendo que constituem, claramente, o produto com
maiores índices de empregabilidade (inclusivamente a nível financeiro,
mais aliciantes), será que a sua (falta) de qualidade valerá a pena, na
óptica do desenvolvimento dos actores. De acordo com Rita Blanco não
vale, mas haverá outro tipo de condicionantes que não permitem recusar
empregos tão aliciantes, especialmente em tempo de crise. Qual será,
então, a motivação dos actores da nossa televisão?

Até daqui a 10 dias.

Diana Casanova

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close