Estrelas na Terra

Paulo Pires





Paulo Pires

 

 

 

Apesar de Paulo
Pires não ser novo nestas andanças,
neste último ano e meio tem vindo a ganhar mais visibilidade na televisão
portuguesa, sendo protagonista em duas produções da TVI, esta última em dose
dupla, daí a razão desta crónica.

 

Nascido a 26 de
Fevereiro de 1967, Paulo Pires iniciou a sua actividade profissional na moda.
Contudo, este início não foi precoce, já que apenas se dedicou à moda na década
de 90, chegando mesmo a frequentar algumas das cidades mais importantes desta área,
tais como Tóquio, Viena, Londres, Milão, entre outras.

 

Paralelamente
participou em algumas películas cinematográficas, nomeadamente Zéfiro
(1993) de José Álvaro Morais, co-protagonizando de seguida Cinco Dias, Cinco
Noites
(1996) de José Fonseca e Costa.

 

Só no fim desta década é que começou a ser
presença assídua na televisão portuguesa, participando em várias séries e
novelas, mas também apresentando vários programas.

 

Na representação destacam-se as suas
participações
em Jornalistas (1999), Ganância (2001), Ana
e os Sete
(2003), Maré Alta (2004), Segredo (2005) e Até Amanhã Camaradas. Quanto à
apresentação, destacou-se no programa Mundo
Vip
da SIC (1998) ao lado de Filipa Garnel. Só recentemente regressou aos
nossos ecrãs para protagonizar Deixa-me
Amar
(2007) e, seguidamente Olhos nos
Olhos
. Este último projecto representa um desafio a dobrar, já que
desempenha o papel de dois gémeos.

 

Tendo em conta
as datas das produções televisivas em que o actor marcou presença, vemos que
houve um interregno entre 2005 e 2007. Desenganem-se aqueles que pensam que
Paulo Pires não trabalhou na sua carreira. Nestes anos o actor apostou na
internacionalização do seu trabalho, participando em três projectos televisivos
em Espanha, nomeadamente nas séries Los Serranos (2004/05), Fuera de
Control
(2006) e Ellas y el sexo débil (2006).

 

De facto, o seu
trabalho não é apenas reconhecido no nosso país, mas também em Espanha. Isto é
fruto, sobretudo, do seu empenho e dedicação à sua profissão. Contrariamente
àqueles que têm talento e não o sabem explorar, há quem aposte na exploração e
no trabalho das suas capacidades. Nem sempre o talento é tudo, mais que isso é
importante conseguir aplicar aquilo que de melhor se tem e que pode ser
praticado e/ou aprendido.

 

Daqui a 10 dias
voltarei, mas haverá uma crónica
especial
. Fiquem atentos.

 

Aproveito para
desejar um Feliz Natal a
todos.

Diana Casanova

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close