Estrelas na Terra

Eunice Muñoz

Estrelas na Terra ©

 

Estrelas na
Terra é um espaço que pretende dar a conhecer melhor algumas das personalidades
da televisão. Vou começar por personalidades nacionais, mas não excluo a
possibilidade de alargar o âmbito desta crónica a personalidades internacionais,
sempre que considere oportuno!

O funcionamento
será muito simples. Nos dias 7, 17 e 27 de cada mês estarei aqui para vos falar
de alguém que por algum motivo se destacou na televisão, sendo que,
inicialmente, optei por falar de personalidades da história da nossa televisão.
Abordarei o seu percurso profissional, prémios, projectos, … Espero que gostem
e que me acompanhem nesta “jornada”.

 

 

 

Eunice Muñoz

07.09.08

Nesta primeira
crónica, decidi escolher a actriz Eunice Muñoz. Embora seja demasiado cliché
(odeio isso!), não me pareceu justo começar este espaço sem falar de uma das
personalidades que mais marcou não só a história da televisão em Portugal, mas
também a outros níveis, nomeadamente no teatro e até na política (mantendo-se
sempre bastante activa na sua militância no PPD/PSD).

Eunice Muñoz
comemorou recentemente o seu 80º aniversário (30 de Julho de 1928), e 67 anos
de carreira, tendo em conta que se estreou aos 13 anos no Teatro Nacional D.
Maria II, com a peça Vendaval. Cedo
se percebeu o seu talento para a representação, não só por pertencer a uma
família de actores, mas também pelo seu empenho na aprendizagem e aprimoramento
desse seu talento. A sua formação teve lugar no Conservatório Nacional de
Teatro, com o curso completo com a média de 18 valores.

Foi na sua
primeira incursão no cinema, no filme Camões, de Leitão de Barros, que Eunice
recebe o seu primeiro prémio, atribuído pelo Secretariado Nacional de
Informação (SNI) para a melhor actriz cinematográfica do ano (1946), com menos
de 20 anos de idade.

Os próximos anos
da sua vida são dedicados ao cinema e ao teatro, com inúmeras peças/filmes de
grande sucesso. Apesar de não ter ainda participado em nenhum projecto
televisivo, aparece frequentemente na “caixinha mágica”, com repetições de
peças teatrais, na RTP, sendo a actriz dramática que melhor salário aufere
(1965) – 30 contos.

 

Embora se possa
associar a actriz mais ao estilo dramático, também na comédia obteve inúmeros
sucessos e até no teatro de revista. Participando em projectos ao lado dos
actores de maior sucesso de então, afirmando-se cada vez mais no panorama
nacional. Contudo, esta afirmação não se restringiu ao nosso país, a actriz fez
também uma incursão pelo continente africano na divulgação de algumas das suas
peças.

Apesar do seu
sucesso no teatro, foi na televisão que finalmente teve a visibilidade e/ou
projecção que merecia. Iniciando-se tardiamente, mas com uma personagem
inesquecível em A Banqueira do Povo (1993) – Dona Benta. Talvez
tenha sido esta a sua personagem mais marcante. Desde então passou a ser uma presença regular no pequeno ecrã,
contracenando com uma nova geração de actores em várias telenovelas.

É em 1991 que celebra os seus 50 anos de
teatro, recebendo mais um prémio, uma condecoração do Presidente da República
português – Mário Soares. Já este ano, foi agraciada com o Globo de Ouro de
Mérito e Excelência atribuído pela SIC e jornal Expresso.

 

Dez anos depois, faz uma participação
especial em Porto dos Milagres,
novela de grande sucesso da Rede Globo, recebendo várias críticas positivas
pelo seu desempenho.

Em 2006, é homenageada com a criação do
Auditório Eunice Muñoz, em Oeiras, regressando assim aos palcos após cinco anos
de ausência, com a peça Miss Daisy,
encenada por Celso Cleto. No ano seguinte é com Diogo Infante que contracena na
peça A Dúvida, alcançando um sucesso
estrondoso no Teatro Maria Matos.

 

Por último, importa referir que não foi só na
sua vida profissional que Eunice Muñoz conseguiu ser bem sucedida, mas também
na sua vida pessoal, com três casamentos, seis filhos, oito netos e já três
bisnetos. Sendo este sucesso particularmente espantoso, tendo em conta que
conseguiu alcançar ambos em simultâneo.

É por tudo isto que Eunice Muñoz é encarada
com um exemplo no nosso país e deve ser homenageada, já que construiu uma
carreira numa época em que isso não era fácil, especialmente para uma
mulher.  Conseguiu superar os obstáculos
e tornar-se numa das personalidades da nossa televisão, diria mesmo do nosso
país, com mais longevidade.

 

Eunice Muñoz
em números:

80 anos de idade

67 anos de carreira

+ 60 peças de teatro

+ 10 filmes

+ 10 novelas

3 casamentos

6 filhos

8 netos

3 bisnetos

 

E ainda tem muito para ensinar aos actores
que agora aparecem, aos espectadores e a todos nós.

Gostaste da crónica? Vota e comenta no fórum.

Até breve!

 

Diana Casanova  

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close