De Olho nos Segredos

De Olho nos Segredos – Ricardo é expulso

De olho nos segredos2

 

Chegou ao fim a décima gala de Secret Story e, consequentemente, a nona semana de programa. Neste momento, já são apenas 10 os concorrentes dentro da Casa dos Segredos, uma vez que um deles se despediu na noite de hoje.

Sem muitas surpresas, Ricardo acabou por ser o eleito dos portugueses, vítima do seu próprio jogo. Paulo, com todo o mérito continuou em competição, bem como Miguel, dois dos mais ativos jogadores desta série.

Mas a semana foi muito mais do que esta expulsão. E foi diferente daquilo que até aqui vimos. Ao contrário do que aconteceu na primeira temporada, chegados a dois meses de emissão, os concorrentes ainda em jogo estão mais unidos. Não houve tantos conflitos e sentiu-se que eram, na grande maioria do tempo, uma verdadeira família. Foi importante ver isso, mas acabam por perder-se aqueles momentos de maior “calor”. Ainda assim, e porque a Voz não dorme, a emoção acabou por fazer-se sentir no final da semana, com aquela que foi a mais difícil missão até ao momento.

Numa excelente prova de que é um dos melhores concorrentes dentro do programa, João M fingiu a sua desistência e recebeu 10 mil euros na sua conta. Durante um dia esteve fora da Casa dos Segredos e conseguiu perceber o sentimento que é sair dali, mesmo que por pouco tempo. Este momento serviu também para perceber o quão é um membro importante dentro do grupo, com todos eles a chorarem a sua saída, à excepção de um ou outro.

Já Susana e Marco continuam o jogo do “gato e do rato” com esta última a mostrar o quão jogadora é e o quão pouco inteligente também consegue ser. Dizer claramente que se envolveu com o ex-companheiro única e exclusivamente para não ser expulsa só prova que não deve muito à inteligência. Então vai se “queimar” assim? Acha que os portugueses não a ouvem?

Gostei também do jogo do stop Casa dos Segredos, que provocou inúmeras gargalhadas, bem como da competição de skates, das jangadas, que fizeram com que Fanny tivesse um pequeno acidente de percurso.

No geral, foi, na minha opinião, uma das melhores semanas dentro da Casa por ter havido o tal espírito de grupo que há muito parecia esquecido. Passemos então à análise individual:

Ricardo, o desiludido

Depois de um início de jogo discreto e em que era “amigo de todos”, ao longo dos últimos tempos o jovem acabou por alterar a sua estratégia e foi, na minha opinião, vítima do seu próprio jogo. Apreciava a sua atitude até aos últimos tempos, mas creio que esta semana deixou cair por terra tudo aquilo que tinha construído. Dizer a Susana que Miguel a havia nomeado, quando ele também o fez, desculpar-se que os colegas alteraram a estratégia à última hora e ele não sabia, foi de mau tom e revelou pouca inteligência. Sofreu as consequências, não por ter nomeado Susana, mas sim por não o ter admitido. É certo que Fanny e Cátia o podem ter traído, mas compreendo perfeitamente que o tenham nomeado ao verem o que fez com o colega loiro. Mostrou-se um homem sensível precisamente por sentir que estava tudo contra si ao longo da semana, percebo, mas foi apenas um fim do seu próprio jogo, algo que ele próprio não imaginou. Sem surpresas, acabou expulso e penso que, de entre os nomeados, era aquele que menos falta fará à casa.

Paulo, o sincero

Tenho criticado por vezes alguma falsidade que sinto na sua forma de ser, mas esta semana notei algumas diferenças no seu comportamento. Gostei da sinceridade com que falou com a Voz, com que acreditou na saída de João M, com que chamou à atenção Marco ou Susana, das críticas que lançou a João J, acusando-o de se fazer de “coitadinho”. A forma como falou da sua relação com a mãe e das preocupações com a vida cá fora também são de elogiar. Viu o seu segredo começar a receber algumas pistas dentro da casa, mas não creio que esteja em perigo, até porque há muita gente que não o associará a si. Dizer que não se identificava com mais nenhum dos outros colegas à excepção de Miguel também merece os meus elogios. Sem surpresas, e com todo o mérito, superou a segunda nomeação e está agora cada vez mais confiante. É um dos candidatos à final, desde que não vá a nomeações com os mais fortes. Creio que na próxima semana se “vingue” da nomeação de que foi vítima por parte de Cátia.

Miguel, o senhor

Tal como esperava, foi um dos nomeados, muito por culpa das já poucas opções para as meninas. Reagiu bem à nomeação e mostrou ser um concorrente forte, não se indo abaixo. Nos jogos em que defrontou diretamente Paulo e Ricardo, venceu na maioria das vezes. Ficou muito afetado com a suposta saída de João M, e isso foi bastante notório. Está em grande no jogo e com o seu segredo cada vez de mais difícil alcance para os restantes companheiros. Continuo a gostar muito da sua forma de jogar. É um dos melhores jogadores e por isso mereceu, e muito, a permanência em competição, algo que não me surpreende. Para a semana continuará em força e tudo fará para salvar as aliadas da nomeação.

Cátia, a que “não é boa da cabeça”

Os seus momentos caricatos são tantos que já começo a desconfiar de que, afinal, não são jogo, mas sim a realidade. Tem saídas demasiado cómicas e que, inevitavelmente fazem os telespetadores soltarem gargalhadas. Apresenta-se como um dos alvos de maiores brincadeiras pela Voz e quando disse que pensava que era Mickael Carreira a pessoa que se escondia debaixo da capa, onde estava, afinal, João M, não consegui conter o riso. É por isto que continua a merecer estar no programa, pois é uma das concorrentes que mais divertimento trás para quem vê. Há muita gente a defender que tem tudo para vencer, mas, ainda, assim, não estou muito certo de que tal aconteça. Tenho para mim que regressará à “corda bamba” na próxima semana.

Marco, o religioso

A sua eterna apaixonada continuou no jogo, mas, ao contrário do que seria de esperar, não estiveram tão próximo do que em outros tempos. Não gostou de a ouvir dizer que só se envolveu com ele por estratégia de jogo. Apesar de tudo, continuam a relação de “gato e rato”, apesar de o pasteleiro já se mostrar um pouco farto de toda a situação. Acabou por ser poupado à nomeação, por Cátia ter mudando, á última hora, a sua nomeação. Com Ricardo passou a ter menos picardias, talvez por ter alterado a sua estratégia de jogo e mudado de comportamento. As críticas que lançou a Cátia sobre a religião foram de muito mau tom, uma vez que todos nós somos livres de termos os ideais que quisermos.

João J, o salvo

Não esteve na “corda bamba”, muito por culpa da estratégia da semana anterior de Ricardo e Miguel votarem em Susana. Continua a querer passar a imagem de “coitadinho”, com discursos demasiado pouco pensados e que em nada abonam a seu favor. Está a começar a entrar em “stresse” com as pistas que foram lançadas sobre o seu segredo e tenho para mim que o verá descoberto na próxima semana. Resta saber qual será o colega a “desmascará-lo”! Continua a ser muito tonto, e perde um pouco a piada. As comparações com António, da primeira série, são inevitáveis, mas, sinceramente, e apesar de eu não ser particularmente fã do pastor de Baião, creio que o jovem de Proença-a-Nova consegue ser mais irritante.

Susana, a vingativa

Ficou na Casa dos Segredos com uma “ajudinha” vai se lá saber vinda de onde, e provou que pouco ou nada lá está a fazer. Na realidade, e perdoem-me os fãs, a stripper só lá está para se envolver em confusões e passear as próteses. E isso ficou provado esta semana. Quer queiramos, quer não, Susana pouco ou nada acrescenta à casa. Nos últimos dias teve destaque por se envolver numa troca de palavras com Miguel e Ricardo, provando, com as nomeações que fez, o quão vingativa é. Já nas discussões com Marco, continua a ficar mal na fotografia, muitas vezes. E esta semana, ao admitir que só se envolveu com ele sexualmente por estratégia de jogo, mostrou que não deve muito à inteligência. Tenho para mim que será uma das nomeadas da próxima semana.

Fanny, a abandonada

Começou a semana em grande, ao falar com Susana sobre a estratégia de jogo de Ricardo. Pode não ter ficado muito bem na fotografia, é certo, mas só mostrou o quão defensora “dos seus” é. Na prova da jangada sofreu com o pequeno corte no pé e foi-se um pouco abaixo. Mas a sua prova de fogo deu-se mesmo aquando da desistência fictícia de João M. Sinceramente, não acredito que tenha sido exagerado. Foi muito verdadeiro, na minha opinião. Foi-se abaixo. Chorou, e foi até um pouco duro ver o seu sofrimento. Inevitavelmente, tudo isto acabou por provar que está, de facto, apaixonada pelo algarvio, mas não creio que o sentimento seja correspondido, o que é pena. É a única concorrente que ainda não enfrentou a nomeação, mas creio que para a semana deixará de ter esse “estatuto”.

Daniela P, a tia

É, a par de Susana, das concorrentes que menos importância tem na casa. Anda por lá simplesmente a passear-se e pouco ou nada acrescenta ao jogo. Nem segredos tenta descobrir, apesar de agora, aparentemente, ter acordado e andar a “perseguir” João J. Foi-se abaixo com a saída de João M, mas depois foi dizer à Voz que já sabia que era missão. Mania da inteligência ou solidariedade? Não sei, sinceramente, mas aponto mais para a primeira opção. Está a aproximar-se de Paulo, para tentar manter-se ativa no jogo, mas creio que poucas pessoas acreditam que daqui saia algum amor. A forma como por vezes trata alguns colegas, um pouco arrogante, numa postura de “tia” é irritante e não lhe fica bem.

Daniela S, a mãe

É a mais velha da Casa e aquela que maior experiência de vida tem. Isso nota-se bastante na relação que tem com os colegas. Jogou bem ao não nomear João M e ao votar em Paulo. Apesar de terem esclarecido a confusão em que se envolveram, há coisas que, inevitavelmente, não mudam, e não a estou a ver votar no algarvio ou em João J. É uma guerreira e a grande conselheira dos restantes colegas, mas creio que  a opinião que manifestou quando o assunto foram prostitutas e acompanhantes de luxo, foi um tanto ao quanto retrógrada. É a elegância em pessoa. Será, certamente, uma das nomeadas da próxima semana.

João M, o Dom Sebastião

Teve a mais difícil missão de sempre, mas mostrou ser um excelente ator. Foi fenomenal na sua interpretação e acredito que tenha sido algo que muito lhe custou. Na minha opinião, acabou por ganhar alguma vantagem face aos restantes colegas, uma vez que pôde perceber quem, realmente, está “consigo”. Susana e Ricardo parecem estar fora de “alcance”. Percebeu o quanto é importante para Fanny e isso é uma situação que não lhe passará ao lado. Concordo com Paulo e defendo que tem já passaporte para os Morangos com Açúcar! Grande papel! Só falta ter umas aulas de terapia da fala, que está “no ponto”!

E assim terminou mais uma gala, que começou muito bem com a revelação dos segredos dos três nomeados, o que poderá muito bem ter sido uma estratégia para alterar a votação do público. Os concorrentes a irem ao confessionário foram, novamente os mesmos e Daniela P continua sem ter direito a falar com a “tia Teresa”.

Para a semana são as meninas a enfrentar as nomeações e creio que Susana, Fanny, Cátia e Daniela S estão em risco. Qual delas será nomeada? Só terça-feira saberemos.

Até lá, continue comigo, De Olho nos Segredos!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close