Cine-Opinião

«O Hobbit»

cine opiniao 2012

 

 

Esta semana regressamos a um universo familiar do Senhor dos Anéis, desta vez para contar a história de Bilbo Baggins no filme “O Hobbit”…

Aqui se conta a grande aventura de 13 anões em busca do tesouro de Dale, guardado pelo terrível dragão Smaug, no coração da Montanha Solitária onde, em tempos, se situou o Reino de Erebor. Eles são relutantemente acompanhados por Bilbo Baggins, um pequeno hobbit apreciador do conforto e quietude, pouco dado a tudo o que possa pôr em causa a normalidade da sua vida. O seu encontro com Gollum e a presença involuntária na Batalha dos Cinco Exércitos são algumas das provas por que Bilbo passará e que o levarão a revelar uma coragem inesperada que vai mudar o destino da Terra Média.

Realizado por Peter Jackson (saga “O Senhor dos Anéis”) é o primeiro de três filmes que adapta a notável façanha de Bilbo Baggins, narrada no livro O Hobbit, escrito por J. R. R. Tolkien e cuja ação se situa 60 anos antes da aventura de Frodo contada n’ O Senhor dos Anéis.

O argumento foi co escrito por Peter Jackson, Fran Walsh, Philippa Boyens e Guillermo del Toro e no elenco encontramos, entre outros, os atores Martin Freeman, Ian McKellen, Andy Serkis, Richard Armitage, Elijah Wood, Hugo Weaving, Cate Blanchett, Christopher Lee.

O neozelandês Peter Jackson regressa novamente ao universo da Terra Média criado pelo escritor J. R. R. Tolkien, universo com o qual ele está familiarizado da trilogia Senhor dos Anéis e sabe indiscutivelmente como contar esta história embora a diferença entre este filme e a saga do Senhor dos Anéis seja mínima o que torna o filme um tanto ao quanto previsível e praticamente sem surpresas.

Para os fãs o filme está dentro do expectável, está fiel ao livro de Tolkien embora não se perceba qual o objetivo de estender o livro em três filmes, tem pontos a favor nomeadamente a nível técnico como a criatividade e o rigor do universo das personagens e as interpretações destas que estão sublimes e que já nos são familiares do Senhor dos Anéis. Não desperta tanta emoção como nos filmes anteriores de Jackson talvez pelo facto de sermos já conhecedores do Senhor dos Anéis que foi uma total surpresa na altura. Acaba por ser um reencontro com o passado mas que não tem nada de arrebatador como no início do universo da saga, salva-se talvez a aposta de Jackson nos 48 fotogramas por segundo e no rigor técnico do 3D.

O Hobbit: Uma Viagem Inesperada não traz efetivamente nada de novo para lá do regresso de um clássico de Tolkien. Uma história que todos gostamos, mas que não nos deixa a mesma vontade de voltar a ela como aconteceu com O Senhor dos Anéis.

Trailer

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=nOGsB9dORBg]

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close