Cine-Opinião

“Inside Job”

Esta semana, excepcionalmente à quinta-feira, o Cine-Opinião analisa um documentário muito interessante sobre a crise económica mundial. Narrado por Matt Damon, Inside Job foca-se nas origens daquela que é considerada por muitos como a pior crise financeira de sempre. Para isso, utiliza uma abordagem crua e real, com depoimentos de diversas pessoas que de alguma forma estiveram ligadas à criação da crise mundial.

Desde colaboradores de algumas das maiores empresas mundiais que faliram ou que deram avaliações positivas a ativos tóxicos, a analistas do fenómeno, neste documentário são efectuadas as perguntas certas na hora certa, criando inclusivamente momentos bastante incómodos para os entrevistados. A verdade é que não existem perguntas tabu nem reservas no que toca a tentar perceber as origens deste problema global e esse é, quanto a mim, um dos aspetos mais positivos de Inside Job.

Para além disso, existe uma sequência que é percorrida e em que se procura, ao mesmo tempo, explicar o fenómeno que se iniciou em 2008 e que parece estar longe de desaparecer. Por essa razão, apesar de ser um documentário do ano de 2010, mantém-se claramente atual e é um must see para todos aqueles que apreciam o género ou que simplesmente queiram informar-se sobre a crise dos mercados financeiros.

Inside Job permite-nos ter uma perspetiva real de alguns sinais que foram ignorados e que contribuíram para a crise. Os interesses financeiros e o curto-prazo a falarem mais alto e, portanto, acabou por haver o choque inicial relativamente a algumas falências de empresas que seriam teoricamente muito estáveis. A verdade é que entramos no mundo obscuro dos mercados financeiros que, de outra forma, dificilmente conseguiríamos e que acaba por ser algo chocante – verificar que não existem restrições quanto às atitudes de algumas entidades e que, estas, acabam por afetar o mundo inteiro.

Muito se fala sobre a crise, sobre os problemas financeiros mundiais, e é por esse motivo que este documentário se trata de um filme a ver, no sentido de conhecer e perceber melhor o que tem vindo a ocorrer pelo mundo, em particular nos EUA, a origem da crise mundial.

A realização está a cargo de Charles Ferguson, sendo que acaba por ser Matt Damon a “cara” do filme, se analisarmos os media do último ano. No entanto, há que elogiar a forma como a mensagem nos é passada. Sem uma linguagem financeira incompreensível, Inside Job consegue seguir uma história que quase parece ficção… não conhecêssemos nós as consequências da mesma. Assim, eu diria que o mais importante é o conteúdo do documentário e Inside Job não falha nesse âmbito, como Michael Moore tantas vezes parece não compreender. De facto, os documentários têm como objetivo fundamental informar, denunciar, explicar e não devem ser criados centrados numa pessoa.

De referir ainda os inúmeros prémios que conseguiu arrecadar, com particular destaque para o Oscar de melhor documentário vencido na cerimónia do ano passado. Tal como referi, os atributos de Inside Job acabam por valer por si, havendo estes prémios que só provam a qualidade que o documentário tem. A não perder este produto num âmbito mais informativo e alargando um pouco os habituais horizontes desta rubrica d’ A Televisão.

Para a semana voltamos, no mesmo dia de sempre – à quarta-feira. Até lá, bons filmes!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=FzrBurlJUNk]

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close