Cine-Opinião

«Cloud Atlas»

cine opiniao 2012

 

Esta semana trago a este Cine mais uma estreia em Portugal, Cloud Atlas!

 

Uma história de amor que se desdobra em vários lugares no tempo, durante um período de 500 anos. Personagens conhecem-se, separam-se e voltam a reunir-se em vários ciclos de nascimento e morte. Todas as suas ações e escolhas se interligam e vão ter implicações no passado, presente e futuro. Uma alma é moldada a partir de um assassino e transformada em herói. Cada gesto de bondade é replicado através dos séculos até se tornar em algo inesperado que pode inspirar revoluções, independentemente do espaço ou do tempo, seja no século XIX ou num futuro longínquo.

Dos aclamados realizadores Lana e Andy Wachowski (saga “Matrix”) chega-nos um épico inspirado no best-seller do escritor inglês David Mitchell, publicado em 2004. O filme conta ainda com Tom Hanks, Halle Berry e Hugh Grant como protagonistas.

A abertura é bastante apelativa e marca o ritmo de todo o filme no qual vamos conhecer seis histórias diferentes, que estão relacionadas entre si de forma a criar uma viagem mágica através do tempo e do espaço, simultaneamente essas histórias vão reunir-se o que pode tornar o enredo ligeiramente confuso com personagens que nada tem a ver umas com as outras mas que estão entreligadas. Um outro aspeto a ter em conta é que os atores interpretam diferentes personagens ao longo do filme, encontrando-se assim em diferentes histórias e eras.

Num filme como este atores menos conhecidos poderiam ter sido uma melhor escolha, talvez fosse mais fácil acreditar na performance destes enquanto personagens e esquecermo-nos das estrelas em si mesmas. Ainda assim este filme não deixa de ser um desfilar de estrelas desde Tom Hanks que brilha do início ao fim, Halle Berry como jornalista ou mesmo Hugh Grant como ele próprio quase e a finalizar esta panóplia de atores temos Hugo Weaving que rouba o ecrã sempre que entra em cena. O guarda-roupa e a maquilhagem estão simplesmente soberbos e acompanham as diferentes mudanças de raça ou mesmo idade das personagens ao longo do filme bem como a banda sonora poderosa.

Cloud Atlas leva-nos a lado nenhum e a todo o lado ao mesmo tempo, surpreende pela explosão de violência por vezes exagerada e engraçada e noutras vezes crua e fria. Não é um filme vulgar, acaba por ser uma viagem no tempo que nos leva a lugares que não esperávamos. Não vale a pena fazer grandes exercícios de memória a tentar entender mas simplesmente levarmo-nos pelo filme e no final acabamos por compreender tudo o que era importante. Se quiser experimentar algo de diferente, fica a sugestão…

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=hWnAqFyaQ5s]

 

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close