Audimetria Semanal

Audimetria Semanal (72)

audimetria_semanal2

O mês de setembro já começou e, com ele, esperam-se algumas mudanças. Assim, as alterações na grelha de programação, nos rostos que diariamente entram na casa dos portugueses, assim como as histórias que projetam a nossa vida serão, em alguns casos, diferentes.

Esta semana o destaque centrou-se, claramente, no jogo de qualificação da seleção nacional para o Euro 2012. A RTP1 conseguiu que a partida entre Portugal e o Chipre atingisse os 17% de audiência média, o que significa que será, provavelmente, um dos programas mais vistos neste mês. Para além disso, a despedida de Verão Total, os últimos episódios de Sedução, o campeonato do Mundo de Atletismo na Coreia do Sul e a liderança de Chamar a Música ao domingo foram notáveis.

É com este pretexto, que o convido a sintonizar-se em mais uma edição da Audimetria Semanal!

RTP1

O quase único programa de música da televisão nacional está em baixa. No ar há já vários anos, Top + não tem conseguido adaptar-se aos tempos modernos, deixando o público que acompanhava o formato desde o início para trás. Apesar de ter noção de que, na maioria das vezes, os telespetadores se cansam da mesma oferta televisiva, principalmente quando esta está em linha durante vários anos, o programa da estação pública não tem conseguido manter-se “acima da linha”.

Por outras palavras, as constantes reformulações que Top + já sofreu, parecem não demonstrar quaisquer resultados em termos audiométricos. Não retirando qualidade ao formato conduzido por Francisco Mendes e Isabel Figueira, algo não está bem no início de tardes de sábado do primeiro canal. Por exemplo, no último sábado, o programa ficou-se pelos 3,4% de audiência média e 15,7% de share, perdendo contra o programa de entrevistas de Daniel Oliveira, Alta Definição.

Seguindo este pensamento, refiro que em algum momento das nossas vidas optamos por terminar com um determinado ciclo. No caso da televisão, também é importante, por vezes, seguir essa solução. Porque não a direção de programas da estação pública começar a pensar no término de Top +, lançando um novo projeto televisivo que tenha como plano de fundo a música nacional e internacional? Já é tempo!

RTP2


Nos últimos dias a grelha de programação do segundo canal ganhou vida com a aposta na transmissão do Campeonato do Mundo de Atletismo, na Coreia do Sul. Para os amantes deste tipo de competições, a RTP2 veio colmatar a falta de diversidade de desportos que a televisão nacional oferece. Com resultados bastante satisfatórios, as referidas emissões matinais conseguiram alcançar o top dos 10 programas mais vistos da RTP2, conseguindo ultrapassar as séries noturnas.

Por exemplo, no dia 28 de agosto, o share do Campeonato do Mundo trepou os 10%, atingindo igualmente um ponto e meio de audiência média.

Assim, e para além de ter atingido telespetadores que, normalmente, não estão atentos à oferta televisiva do segundo canal, a direção de programas do mesmo conseguiu lucrar com esta aposta. Para além dos já famosos documentários que muito agradam a miúdos e graúdos, também o Atletismo demonstrou ser apreciado por gregos e troianos. Boa jogada!

SIC

Na semana passada Laços de Sangue era o destaque da Audimetria Semanal na secção de Carnaxide. Neste sábado, é também a ficção a marcar este espaço, com Alma Gémea a não dar tréguas à concorrência. De facto, a produção da TV Globo tem dado resultados no início de tardes do terceiro canal, mesmo tratando-se de uma repetição. Assim, e se, inicialmente a competição com Ribeirão do Tempo era renhida, atualmente não é isso que se verifica.

Aliás, nem mesmo a reposição de Ilha dos Amores levou a que os resultados de Alma Gémea tremessem. Curioso? Não, interessante. Sabendo que as produções brasileiras estão longe de alcançar o sucesso de outrora, não são de menosprezar os valores que a novela da SIC regista diariamente. Por exemplo, na última terça-feira, não só bateu os 30% de share, como atingiu os 5,5% de audiência média. Nesse mesmo dia, Ribeirão do Tempo ficou-se pelos 4,7% de rating, e Ilha dos Amores pelos 3,3%.

É com atenção que a direção de programas do canal de Pinto Balsemão deve analisar estes resultados, pois o talk-show Boa Tarde acaba por ganhar um razoável lead-in com a novela que o antecede.

Questiono, por fim, qual a história que se seguirá a Alma Gémea? Porque não Cobras & Lagartos ou Páginas da Vida? Fica a sugestão!

TVI

Rui Vilhena está de partida para o Brasil, e Sedução prestes a despedir-se dos portugueses. Termina esta noite mais uma novela da estação de Queluz de Baixo que, por ser escrita por quem foi, não conseguiu atingir a fatia de telespetadores que outras produções tendem a agarrar. Marcando o regresso de Fernanda Serrano aos ecrãs nacionais, e com um elenco de luxo, Sedução sofreu com as constantes mudanças de horário, fruto de decisões da direção de programas do canal da Media Capital.

Apesar disso, conseguiu impor-se no horário das 23h30, batendo Araguaia sucessivamente. Por exemplo, o penúltimo episódio da novela da autoria de Rui Vilhena alcançou os 7,2% de audiência média e os 32,2% de share (Araguaia ficou-se pelos 4,9% de rating e 21,6% de share).

É agora altura dos telespetadores se despedirem do hat-trick proporcionado todas as noites pela TVI, com três novelas nacionais. A segunda temporada da Casa dos Segredos está prestes a surpreender o público, e novos projetos de ficção estão a ser preparados.

Número do dia

9,1%

Foi a audiência média alcançada pelo Especial Informação do primeiro canal, transmitido na quarta-feira, a propósito dos novos impostos anunciados pelo governo. O programa foi o sexto mais visto do dia.

Até para a semana!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close