Audimetria Semanal

Audimetria Semanal (66)

audimetria_semanal2

 

Com a final de Peso Pesado à porta, a estação de Carnaxide decidiu apostar numa nova temporada de Não Há Crise. Apesar de o programa de apanhados conduzido por Nuno Graciano não ter ficado em terceiro lugar, as novelas da TVI conseguiram sair-se melhor. Na RTP1, a partida de futebol entre o Sport Lisboa e Benfica e o Trabzonspor alcançou um dos melhores resultados da semana, permitindo ao primeiro canal uma subida no horário entre as 19:30 e as 22:30. No que toca à RTP2, a série de animação em 3D, Café Central, parece estar a dar resultados, mesmo sendo emitida depois da meia-noite.

Estes são alguns dos destaques desta Audimetria Semanal. Será que os seus vão de encontro aos meus?

Seja bem-vindo à sexagésima sexta edição da rubrica de audiências d’A Televisão!

RTP1

A Sagrada Família, transmitida pela RTP1 às quartas-feiras parece não estar a captar a atenção dos telespetadores nacionais. Sabendo que a estação pública tende a ter um horário nobre mais fraco, é difícil acreditar que a direção de programas do primeiro canal fique satisfeita com os resultados que a série está a obter com o baixo lead-in de Quem Quer Ser Milionário – Alta Pressão. Por outras palavras, a Sagrada Família, produção que conta com nomes como Simone de Oliveira, Ana Brito e Cunha ou Vítor Norte, obteve no dia 27 de julho 2,5% de audiência média e 8% de share. Com Laços de Sangue e Anjo Meu na concorrência, a tarefa torna-se difícil para a estação pública subir nos valores obtidos.

Assim, qual a reação aos resultados registados por esta série, depois de saber que motivou um investimento por parte da RTP1?

É caso para relembrar a direção de programas do primeiro canal, que já assegurou a terceira temporada de Pai à Força. Apesar de a ligação dos portugueses com esta produção ser diferente, tal como o próprio sucesso alcançado pela mesma, a verdade é que é necessário pensar em alternativas a estas apostas. Afinal, as audiências também contam na televisão do Estado.

RTP2

É desconhecida para muitos telespetadores, no entanto os seus resultados não passam despercebidos. Café Central é uma série de animação transmitida pelo segundo canal que coloca em cima da mesa os acontecimentos que estão a marcar a atualidade. Assim, e com um humor subtil, o segundo canal tem visto esta produção a alcançar valores satisfatórios, numa altura em que 5 Para a Meia-Noite irá ocupar o seu lugar.

Em termos de audiências, na última quinta-feira, um dos episódios alcançou 0,8% de rating e 5,8% de share. Sabendo que o público a partir das 23:00 começa a imigrar para a televisão por cabo, a RTP2 conseguiu desenvolver uma ideia que sortiu efeito nos resultados audiométricos. Por outro lado, e de certa forma, habituou novamente os telespetadores a dar uma “espreitadela” pelo segundo canal, antes da estreia da nova temporada de 5 Para a Meia-Noite.

Uma ideia brilhante? Não tanto, mas, pelo menos, inteligente.

SIC


A final de Peso Pesado está à porta e, como tal, a direção de programas da estação de Carnaxide encontrou nos denominados “enlatados” a solução para substituir os diários do reality-show que marcou os últimos meses. Assim, Não Há Crise fez os possíveis e impossíveis para não desiludir, mas… não atingiu os mesmos resultados que a anterior oferta televisiva naquele horário, tal como era esperado. Com uma estreia em quarto lugar no top dos cinco programas mais vistos do dia e uma audiência média de 9,9%, no penúltimo dia útil da semana o resultado foi de 9,5%.

Neste sentido, e apesar de os valores não serem semelhantes aos de Peso Pesado, Não Há Crise conseguiu alcançar uma média de telespetadores razoável, e suficiente para não ficar demasiado distante de Remédio Santo, nem muito perto de Quem Quer Ser Milionário – Alta Pressão.

A TVI ganhou, desta forma, um ponto, ao contrário da SIC, que está prestes a perder um dos seus trunfos que captou a atenção dos portugueses desde o mês de maio. Esperemos então pelos valores da próxima semana, para perceber se o programa conduzido pelo “tio careca” é marcado ou não por alguma estabilidade.

TVI

Se, há algumas semanas, comentava aqui a boa prestação do canal da Media Capital na transmissão da Festa dos Tabuleiros, em Tomar, neste sábado não o posso fazer em relação à Festa na Praia, em Albufeira. Cristina Ferreira e Nuno Eiró tornaram-se novamente numa dupla, contudo os valores não foram os melhores. Com uma emissão de praticamente 3 horas, o resultado não foi além dos 4,4% de audiência média e 23,6% de share.

No domingo, e à mesma hora, Fama Show conseguiu sair-se melhor, assim como À Dúzia É Mais Barato, filme transmitido pela estação de Carnaxide. Na RTP1, Só Visto alcançou mais quatro décimas no rating que Festa na Praia, ao contrário de Verão Total, que registou um dos shares mais baixos desde a sua estreia: 12,1%. É caso para dizer que, nem sempre, os portugueses estão dispostos a ver televisão ao fim de semana à tarde. Aliás, se pensarmos bem, o que prometia a emissão da segunda estação privada portuguesa para além de oferecer música nacional e 5000 euros?

Resposta: pouco. Resta aguardar pela próxima tentativa da TVI em animar a tarde televisiva dos portugueses ao fim de semana de uma forma diferente do que aquela que tem vindo a ser aposta dos diferentes canais: emitir filmes repetidos.

Até para a semana!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close