Audimetria Semanal

Audimetria Semanal – 24ª Edição

alt

Boa noite! Seja bem-vindo a mais uma edição da rubrica Audimetria Semanal!

Na Mó de Cima – Vidas Contadas & Prós & Contras

Se na semana passada comentava nesta categoria o futebol da TVI, neste sábado Vidas Contadas é um dos grandes destacados. O programa de Judite de Sousa, regressado de férias, continuou a obter bons resultados. Na segunda-feira, conseguiu ser o terceiro programa mais visto do dia e, por pouco, não ficou à frente de Repórter TVI. Enquanto Vidas Contadas chegou aos 12% de rating, o espaço informativo da estação de Queluz de Baixo saltou para os 12,4%.
Mas se pensa que Judite de Sousa foi a única que nesse dia deu cartas na RTP1, desengane-se! Fátima Campos Ferreira, no regresso de Prós & Contras, conseguiu igualmente um bom resultado. A começar às 22:36, o programa que teve como tema a sentença do processo Casa Pia, obteve 7,3% de audiência média e 27,4% de share. Não, não venceu Meu Amor nem Mar de Paixão, mas aproximou-se de Aqui Não Há Quem Viva e saiu-se melhor que Passione.
É a informação da RTP1 em alta, que nesse dia ainda foi marcada pela vitória do Telejornal (10,9% de rating) e por um resultado mediano do Jornal da Tarde (6,0% de audiência média).

Salto Alto – Caras & Bocas

alt
Morangos com Açúcar foi o vencedor das tardes de Verão de 2010. Com shares na ordem dos 30%, a série da TVI acabou definitivamente com a liderança de O Preço Certo que, curiosamente, passou para terceiro lugar. A nova posição do concurso de Fernando Mendes deveu-se à boa prestação de Caras & Bocas que, nos últimos tempos, tem alcançado shares na ordem dos 25 a 28%. Com hora e meia de exibição, a novela da Globo tem prendido a atenção dos seus seguidores. Por exemplo, na última quinta-feira, enquanto Morangos com Açúcar alcançou 7,2% de rating e 31% de share e O Preço Certo 5,3% de audiência média e 23,2% de share, Caras & Bocas conseguiu 5,7% de rating e 27,5% de share.
Estes valores apenas vêm provar que a distância entre os três produtos das 19:00 nunca foi tão curta. Apenas dois pontos de audiência separam a série da TVI, a novela da SIC e o concurso da RTP1. Será que, com a rentrée à porta, os resultados se irão manter tão equilibrados entre as três estações?

A Mina – Companhia das Manhãs

Anseiam-se as mudanças e apostas no talk-show matinal de Carnaxide. Apesar de Rita Ferro Rodrigues e Francisco Menezes já estarem juntos novamente, os resultados continuam a ser baixos. Na última quarta-feira, Companhia das Manhãs atingiu 1,9% de rating e 14,8% de share. No lado oposto estiveram a repetição de Verão Total, que alcançou 3% de audiência média, e Você na TV!, que obteve 3,2%.
Será que Ana Marques, Cláudio Ramos, Raquel Strada, Hernâni Carvalho e o novo horário de Companhia das Manhãs, serão suficientes para a concorrência se ressentir?
A direcção de programa de Carnaxide está, de certeza, saudosa de as manhãs serem repletas de vitórias. No entanto, esta Companhia continua a não resultar. Lançar um novo programa não pode ser sempre a solução, logo não a defendo. Mas, neste caso, o problema não estará mesmo aí? Espanta-me como os portugueses conseguem preferir ver um compacto de um talk-show, a outro totalmente em directo. Algo está mal, e penso que a questão central passa pela dupla Francisco Menezes/Rita Ferro Rodrigues, que não conseguiu criar empatia com os portugueses. E já lá vai um ano…

MMV – Minuto Mais Visto da Semana

alt

Esta semana, o Minuto Mais Visto pertenceu à RTP1. A partida entre a selecção nacional e o Chipre alcançou, às 22:32, do dia 3 de Setembro, 17,8% de audiência média e 50,2% de share.
Em segundo lugar ficou Espírito Indomável da TVI. No dia 30 do mês passado, a novela da estação de Queluz de Baixo conseguiu atingir os 17,8% de rating às 22:34.
Porque No Te Callas José Eduardo Moniz?

Antes de sair da TVI, foi nos dada uma imagem de família únida dentro do canal da Media Capital. José Eduardo Moniz foi um dos autores dessa ideia, assim como todos os profissionais que ainda se encontram a trabalhar com a estação. No entanto, as mais recentes declarações do ex-director de programas do canal não só não caem bem a ninguém, como indicam precisamente o contrário. Para bom entendedor, meia palavra basta, e nota-se que de facto existiram ressentimentos na alma de Moniz após a sua saída da TVI. Os comentários negativos sobre André Cerqueira e Júlio Magalhães provam isso mesmo. É verdade que os mesmos ocorrem, na minha opinião, devido a apostas que o marido de Manuela Moura Guedes não concordou. No entanto, isso não me impede de o julgar.
Se Moniz quer guardar apenas boas recordações da TVI, tal como o próprio afirmou à TV Mais desta semana, para quê levantar polémicas sobre assuntos relacionados com o canal? Porque No Te Callas?

Uma pergunta a… José Fragoso.

alt

Não fui espectador assíduo, no entanto considero que Projecto Moda foi uma boa aposta da RTP1 para este Verão. Os resultados foram satisfatórios, tendo em conta que o concurso obteve em média cerca de 22/23% de share. Sabendo que é um formato totalmente diferente daqueles que a estação pública está acostumada a transmitir, não será o valor referido uma boa razão para o primeiro canal lançar a segunda temporada de Projecto Moda?

Até para a semana!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close