Audiências à Lupa Rubricas

Audiências à Lupa: setembro 2012

audiencias_lupa2012

Mais um mês se passou e as mudanças continuam a ocorrer na televisão portuguesa. No mês que antecedeu o aniversário da SIC, a estação de Carnaxide afirmou-se em horário nobre. Mas vejamos a evolução ao longo do mês em mais um Audiências à Lupa referente ao mês de setembro.

Agora sim, as audiências da televisão portuguesa estão ao rubro. SIC e TVI estão próximas, fruto de um horário nobre mais competitivo da estação de Carnaxide e de uma perda de fãs da ficção da TVI. Parece que os portugueses voltaram às suas preferências de há uns anos – novelas da Globo e SIC. Contudo, eu diria que mais do que isso, existe um cansaço por parte dos espectadores face à ficção da TVI. Sempre as mesmas histórias, sempre os mesmos atores. Cansa. Faz sentido, na medida em que são já vários anos na liderança e a criar dezenas de produções, ora assim, é difícil inovar. Verdade. E a SIC a apertar os calcanhares à TVI só é benéfico. Para quem? Para nós, que pode ser que tenhamos produtos melhores e sobretudo apostas diferenciadas.

Mesmo a estreia de «Secret Story 3» não trouxe os resultados que se previam, vencendo apenas nas galas de domingo, em virtude da aposta fraca em «Toca a Mexer» da SIC. Ainda assim, o destaque do mês vai mesmo para o horário nobre da SIC, com «Gabriela», «Dancin’ Days» e «Avenida Brasil» a conseguirem liderar na maioria dos dias. Contudo, pela negativa, destaca-se o daytime da estação de Carnaxide que não lhe permite ir mais além. A TVI aí manda e desmanda. Enquanto não existirem mudanças, certamente não haverá uma liderança consolidada da SIC em toda a linha.

Quanto à RTP1 tem vindo a ficar quase sempre abaixo dos 15% de share, que poderemos considerar resultados deploráveis para a oferta que o canal tem. Contudo, a estação sofre de um mal – o serviço público – não ter novelas e não ter reality-shows (infelizmente) mata um canal em termos de audiências, especialmente com um público como o português. Ainda assim, é de realçar a panóplia de programas que o canal tem oferecido no campo informativo que, embora muitos possam discordar, não há igual na nossa televisão. Pena que os portugueses não tenham a mesma opinião. Já a RTP2, tem mantido os seus resultados habituais. Por fim, o Cabo continua na frente, com uma maior oferta e um maior número de pessoas a usufruírem deste serviço. Procuram inovação. Procuram diversificação. Algo que raramente as generalistas nos oferecem.

Mas vejamos os resultados aos fins de semana.

Com o Cabo a não dar tréguas aos sábados e domingos, verificamos uma aproximação da SIC no início do mês face à TVI, mas uma perda nos fins de semana subsequentes em virtude da estreia de «Secret Story 3». De facto, será muito difícil haver quem bata este formato numa gala de domingo. Apesar de não ter resultados muito animadores durante a semana, «Secret Story 3» continua a ser um formato vencedor, especialmente se considerarmos o confronto com o «Toca a Mexer». Não há como vencer.

Quanto à RTP1, tem valores especialmente negativos aos domingos, já que aposta geralmente em «Estado de Graça» para essas noites – um formato gravado e que em nada tem a ver com a concorrência. Há muito que a estação pública não tem um formato de peso na sua grelha para competir com a concorrência das privadas. Quanto à RTP2, registou valores relativamente constantes, mas vejamos então os números do mês.

Tal como já foi referido, a SIC e TVI estão agora muito próximas, com especial destaque para os dias úteis, em que a diferença é mínima e estou convencida que em outubro será liderada pela SIC. Porém, os fins de semana continuam a ser do Cabo e TVI, com a RTP1 a registar valores miseráveis, aliás, com uma média abaixo dos 15% no mês. Note-se o destaque do Cabo, valores de facto impressionantes, com o seu mínimo a ser superior em cerca de 3% de share face a qualquer concorrência.

Ora, o que isto demonstra? A ficção da SIC a subir e o Cabo a subir, mostra que os portugueses querem mais. Querem inovação. Querem conteúdos diversificados. Mais do mesmo, não. Repetir receitas de sucesso até à exaustão já se viu que não vinga, que o digam a SIC e TVI. As audiências são feitas de ciclos e agora estamos, quanto a mim, a entrar noutro. Das duas uma, ou a SIC consolida a sua grelha ao longo do dia, ou a TVI consegue surgir com um produto de ficção arrebatador que inverta uma tendência de mudança de gostos por parte dos portugueses. O futuro o dirá, e A Televisão mostra-lhe tudo para o mês em mais um Audiências à Lupa. Outubro será um mês decisivo.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close