Audiências à Lupa Rubricas

Audiências à Lupa: março 2013

audiencias_lupa2012

audiencias_lupa2012

Continuamos a nossa saga pelas audiências. De Lupa em riste, vamos olhar para as audiências de março, no seguimento das análises de janeiro e fevereiro publicadas aqui, no A Televisão. Depois de dois meses em que se afastaram em alguns períodos as várias concorrentes, vamos ver como se comportaram em março.

março 1

Podemos observar, mais uma vez uma grande instabilidade em termos de posições entre a TVI e SIC, com uma melhoria considerável no horário nobre, a SIC consegue agora fazer frente a Queluz de Baixo, com produtos de ficção que atraem os portugueses. Contudo, os seus resultados durante o dia são penosos para uma estação que pretende regressar à liderança da televisão portuguesa. É verdade que o horário nobre é a faixa horária mais importante, mas sem uma solidez nos restantes períodos do dia, será difícil que o canal alcance os seus objetivos.

Vemos, portanto, que a TVI e SIC mantêm ali uma partilha da liderança das generalistas, mas ainda assim a TVI consegue mais frequentemente esse posto, com o poderio dos seus formatos de entretenimento – A Tua Cara Não Me É Estranha. Apesar da sua ficção ter vindo a perder adeptos, ainda se mantém minimamente sólida, ou pelo menos não compromete (como acontece com o daytime da SIC).

Relativamente à RTP1, nota-se uma subida face a fevereiro, mas oscilações elevadas, com valores que raramente passam dos 15% de share. A sua dupla mantém, como é hábito, os seus valores abaixo dos 5%, mas com alguma constância, embora seja bastante menos constante do que há uns meses, é certo. Por fim, o Cabo regista oscilações também ele grandes, mas mantém a liderança indiscutível.

Vejamos, então, como se comportam os canais aos fins de semana.

março 2

Como também já vem sendo tradição, a TVI é a líder das generalistas aos fins de semana. Se há uns meses a SIC dava luta, agora dá muito pouca, o que está associado com a falta de um formato forte para os domingos e de um programa direcionado para o público de sábado à noite – está visto que enlatados já não dá. É preciso algo diferente.

A exceção é mesmo o último fim de semana do mês, em que Carnaxide soube aproveitar, e muito bem, o sucesso que Diogo Morgado está a fazer além fronteiras, exibindo The Bible nos dois dias. Isto prova realmente a importância do daytime, pois apesar de A Tua Cara Não Me É Estranha ter sido transmitido (reconhecidamente um formato de sucesso), a verdade é que a exibição durante a tarde da produção rendeu e muito, também por ser Páscoa.

De notar ainda as oscilações da RTP1, que não vai muito longe aos fins de semana. Mas vejamos os números do mês.

março quadro

Assistiu-se a mais um ligeiro aproximar da SIC face à TVI, embora esta seja a líder das generalistas. Contudo, vemos que a nível de amplitude audimétrica, a TVI tem mais altos e baixos, enquanto a SIC é um pouco mais constante. Curiosamente, a SIC teve uma média muito semelhante nos dias úteis e aos fins de semana, fruto exatamente desse bom resultado nas festividades da Páscoa.

Quanto à TVI, ganha mais peso aos fins de semana, ao contrário do que se passa com a RTP1. O Cabo, esse, continua com valores muito elevados, o que revela as preferências dos portugueses.

Será que as tendências se vão manter em abril? Bem, com a estreia do Big Brother VIP, com Destinos Cruzados e Mundo ao Contrário a TVI pretende recuperar o horário nobre, mas será que conseguiu? Veremos amanhã, em mais um Audiências à Lupa. Fique atento.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close