Audiências à Lupa Rubricas

Audiências à Lupa: fevereiro 2012

E o Audiências à Lupa está de regresso ao A Televisão. Aproximamo-nos do mês da polémica – março, mas importa analisar primeiro o último mês (para já) em que a empresa que mediu as audiências televisivas foi a Marktest. Avancemos para a análise do mês de fevereiro.

Podemos verificar que a instabilidade se mantém face a janeiro. De facto, esta é uma tendência que se acentuou em 2012, com a TVI e Cabo a terem uma luta renhida pelo primeiro lugar, enquanto a SIC apenas se consegue intrometer algumas vezes durante o mês. Tipicamente, a RTP1 tem valores bastante inferiores, ficando por diversas ocasiões abaixo dos 15% de share. Ainda assim, é possível observar que é a estação de Carnaxide que parece ser mais constante ao longo de fevereiro. A RTP2, essa, sofreu talvez um dos meses com mais oscilações, mantendo-se quase sempre abaixo dos 5% de share.

No geral, a TVI foi a estação que mais subiu face a janeiro, particularmente com a estreia de A Tua Cara Não Me é Estranha e que lhe permitiu distanciar-se das restantes generalistas e aproximar-se do Cabo. Assim, importa verificar em termos da evolução das audiências ao fim de semana.

Apesar do Cabo registar na generalidade valores superiores nos sábados e domingos, face a toda a concorrência, vemos que a TVI também se distanciou da SIC e RTP1 nestes dias, em virtude da ausência de um formato forte nesses canais que pudesse rivalizar com A Tua Cara não Me É Estranha. De facto, este formato tem registado valores algo surpreendentes aos domingos à noite, catapultando os resultados da estação de Queluz de Baixo nesses dias.

Por outro lado, podemos ver que a RTP1, essa, continua na rua da amargura no que toca aos fins de semana. Tendencialmente, o canal público de televisão não cativa os portugueses com a sua grelha de sábado e domingo, o que revela talvez uma estratégia do canal vocacionada para os dias úteis, com apostas fortes ao nível de formatos de informação. Ainda assim, é de realçar o papel que A Voz de Portugal desempenhou aos sábados, conseguindo fazer subir um pouco as audiências desses dias.

No geral, vemos que houve novamente um distanciamento entre a TVI e Cabo, face à SIC e, esta, face à RTP1. Porém, a instabilidade continua a reinar. Ora, vejamos o habitual quadro dos números do mês de fevereiro.

É possível verificar que a luta, na média do mês, não foi assim tão renhida, inclusivamente aos fins de semana, mas também durante a semana. De facto, algo pouco comum aconteceu, que foi a SIC não conseguir melhorar a sua média nos sábados e domingos. Isto revela o peso de A Tua Cara Não Me É Estranha, bem como a ausência de uma aposta forte para a grelha de Carnaxide. Por outro lado, vejam-se os valores máximos e mínimos dos canais. A instabilidade e oscilação reinou em fevereiro nas audiências televisivas nacionais. Note-se igualmente o valor desastroso da RTP1 como mínimo do mês.

As audiências estão a mudar, e estes valores são sinal disso mesmo. Mas e com a GFK a medir os resultados audiométricos da televisão nacional? O que nos trará de novo? Já se sabe que muita confusão, mas nós regressaremos em breve para fazer uma análise comparativa dos valores registados em março, mas também tendo sempre em perspetiva aquilo que vinham sendo as audiências dos meses anteriores.

A polémica está instalada, mas nós tentaremos coloca-la em números quando regressarmos para mais um Audiências à Lupa. Até breve!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close