Audiências à Lupa Rubricas

Audiências à Lupa – Ano 2011

Com o final do ano é chegada a altura de fazer o balanço de 2011. Quem será que venceu o ano em termos audiométricos? Bem, a resposta a essa questão, acho que todos já conhecem, mas será que o ano foi sempre constante? Quais foram as peripécias que foram ocorrendo numa análise mensal. Olhemos então as Audiências mensais à Lupa e vamos descobrir mais.

Atendendo ao gráfico das médias mensais, dá para perceber que em Julho houve uma inversão de tendência, em que a líder incontestável, até aí, a TVI, passou a ser relegada para trás do Cabo. Contudo, é sabido que esta alteração teve a ver com a alteração da forma de medição das audiências, em que o nº de pessoas que usufruem do Cabo é muito superior ao até então. Não obstante esse facto, vemos que em dezembro e fruto de Secret Story 2 e do regresso de Teresa Guilherme ao seu habitat natural, houve um aproximar de Queluz de Baixo ao Cabo.

Para além disso, e olhando ainda para a primeira metade do ano, podemos verificar que ainda assim a TVI vinha registando uma tendência de queda, que se ficou a dever, sobretudo a Peso Pesado 1 na SIC, mas também ao bom desempenho da RTP1. Tipicamente, Queluz de Baixo é menos forte no Verão e foi isso que se verificou em 2011, com o Cabo a ter o seu pico em agosto.

Analisando agora o desempenho da SIC, vemos que teve uma primeira metade do ano relativamente constante, talvez relacionado com o “entusiasmo” de algumas mudanças que Júlia Pinheiro trouxe à SIC (não, definitivamente não me refiro a Querida Júlia). No entanto, essa boa performance foi-se perdendo e terminou o ano empatada com a RTP1, quando até aí havia quase sempre garantido o último lugar no pódio audimétrico.

Relativamente à ainda estação pública de televisão, o canal 1 teve um desempenho algo instável ao longo do ano, sendo o único canal a ter médias mensais muito próximas ou até mesmo abaixo dos 20% de share. O canal 2, esse mantém-se sempre constante dentro dos seus valores, que representam o facto de se tratar de um canal que não é direcionado a todos os portugueses, mas sim a um nicho de mercado. Resta-nos aguardar para perceber qual dos dois será privatizado e quais serão as estratégias criadas e levadas a cabo em ambos. Resta-nos aguardar para compreender como tudo se vai processar.

Mas agora, façamos o balanço numérico do ano, com o quadro apresentado em seguida.

A título de curiosidade comparemos janeiro com dezembro. Podemos ver que o único que viu a sua audiência aumentar do início do ano para dezembro foi o Cabo. Com um aumento a rondar os 7 pontos. RTP1, SIC e TVI tiveram uma quebra de cerca de 2 pontos cada, com a RTP2 a decrescer menos de 1 ponto, o que demonstra que em termos de posições comparativas se mantém tudo inalterado, mas o Cabo e a nova forma de medição de audiências vieram alterar sobretudo os valores com os quais se batem as generalistas, porque em termos de posições, essas têm-se mantido se atendermos ao início e final de 2011 (embora haja oscilações ao longo do ano).

Mas qual foi afinal a média do ano?

Como seria de esperar, a TVI venceu o ano, mas agora com o Cabo nos seus calcanhares. Se é verdade que o Cabo engloba vários canais, ainda mais é “surpreendente” que a TVI se tenha conseguido manter na liderança. Mas duvido que assim seja em 2012, visto que a TVI em 2011 trazia já uma excelente média da primeira metade do ano, pelo que se conseguiu manter. Esperemos para ver se assim é ou não.

O pódio é completado, mais próxima do 4º classificado – RTP1 – do que dos 1º ou 2º, mas em termos absolutos não está assim tão distante nem a TVI se pode considerar “inalcançável”, porque como se viu em 2011, depende muito dos formatos que são apresentados, se existe uma vasta quantidade de pessoas que são fiéis à marca TVI, também existem muitos que apenas querem ver bons programas e esses, por vezes, têm de recorrer a outros canais para a obterem (eu diria que só no Cabo, conseguirão, mas esse seria um tema para outra ocasião).

Como serão as audiências em 2012? Já fez as suas apostas? O Audiências à Lupa cá estará para lhe dar uma abordagem diferente e resumida daquilo que são as audiências da televisão nacional. Fique atento!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close