A Voz de Portugal em Análise

A Voz de Portugal em análise (2ª semana)

Ocorreu nesta noite mais uma eliminatória na última fase d’A Voz de Portugal. Os elementos das equipas dos Anjos, Mia Rose, Paulo Gonzo e Rui Reininho prestaram provas para continuarem a demonstrar o seu talento no talent-show da estação pública.

A gala deste sábado foi iniciada com a atuação de Rui Reininho e a sua equipa. Interpretando o tema dos Talking Heads Wild wild life, desde cedo o programa ganhou dinamismo. Resta assim iniciar mais uma análise aos concorrentes n’A Televisão.

Já tem o seu ingresso para este pós-concerto? Se sim, então seja bem vindo à Voz de Portugal em análise!

A melhor Voz

O reportório musical da equipa de Mia Rose desta semana prometia. Assim sendo, e para além de Daniel Moreira ter dado vida a Heroes and saints de Nicolaj Grandjean, e de Teresa Santos e Inês Martins terem cantado músicas de P!nk e Joss Stone, respetivamente, Luís Almeida apaixonou os portugueses com Valerie, de Amy Winehouse. A melhor Voz desta semana pertenceu, a meu ver, aos dois elementos masculinos referidos. Se Rui Reininho destacou a humildade e simplicidade de Daniel Moreira (“Aprecio a tua simplicidade. Eu não tenho a tua humildade”), Mia Rose salientou o talento e originalidade de Luís Almeida (“É um grande, grande, grande cantor”). A decisão da jurada em salvar um dos concorrentes acabou por recair no primeiro, dando-lhe uma nova oportunidade para prosseguir no programa da RTP1.

Antes destas atuações, de salientar igualmente as performances de Celeste Cortês e Sandrine, salvas por Rui Reininho e Paulo Gonzo. As duas concorrentes conseguiram tocar os jurados em causa, assim como um passaporte para a próxima gala d’A Voz de Portugal.

Destaque ainda para Sara Henriques, das poucas concorrentes a cantar em português. Com o tema Gaivota dos Amália Hoje, a habitante de Vialongo sobressaiu-se em relação à restante equipa dos Anjos. Apesar desta mais-valia, Ricardo Oliveira recorreu a toda a sua experiência na música nacional, alcançada em diferentes atuações ao vivo, e surpreendeu não só os telespetadores como a Nélson e Sérgio Rosado. Com uma prestação repleta de sentimento e um tema intenso de Elton John, Your Song, os jurados acabaram por salvá-lo na noite deste sábado.

A pior Voz

Numa gala repleta de talento, a prestação de alguns concorrentes ficou à quem das expetativas. Assim sendo, destaco Sílvia Silva com o tema I wanna know what love is, dos Foreigner, e Joana Alves, que interpretou uma canção de Sheryl Crow, The first cut is the deepest. Faltaram a ambas as atuações um pouco mais de originalidade e alguma entrega. A mesma opinião foi partilhada pelo fãs d’A Voz de Portugal no Facebook que, na altura de escolherem a melhor prestação das equipas de Paulo Gonzo e Rui Reininho, preferiram a dos restantes concorrentes. Rui Pereira ficou, a meu ver, um pouco longe das expetativas. O seu If I ain’t got you de Alicea Keys, merecia uma interpretação diferente.

Out of voice

Depois de ouvidos os dezasseis concorrentes deste sábado, o público decidiu dar uma nova oportunidade a Sílvia Silva e a Joana Jorge, da equipa de Paulo Gonzo. Rui Pereira ficou pelo caminho, com base numa votação muito renhida.

Na equipa de Paulo Gonzo, Joana Alves foi a menos votada, assim como Luís Almeida, na de Mia Rose. Já os Anjos perderam um elemento masculino, Bruno Francisco.

Concordou com estas escolhas?[divider]

Para a semana, mais vozes vão estar em confronto no talent-show do primeiro canal. Já reservou o seu lugar numa sala perto de si? Catarina Furtado, Anjos, Mia Rose, Paulo Gonzo, Rui Reininho e os diferentes concorrentes vão estar à sua espera!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close