A Entrevista

A Entrevista – Vanessa Costa

Tem 16 anos e concorreu ao Ídolos porque sonha ser criança desde pequena. Incendiou a sala de casting com o seu primeiro tema, mas desiludiu o júri com a segunda atuação. Ainda assim, recebeu um voto de confiança e o passaporte para a fase final.

A Televisão esteve à conversa com Vanessa Costa, a jovem que, segundo Pedro Abrunhosa, “parece uma boneca a tocar à viola”. Entusiasmada com o que a espera na próxima fase, esta jovem concorrente promete surpreender os telespectadores.

Ei-la, na primeira pessoa:

[pullquote_left]Quando se quer seguir música, a fama vem por arrasto. Tenho que saber lidar com isso![/pullquote_left]

Porque é que concorreste ao Ídolos?

Concorri ao Ídolos porque desde criança que sonho em ser cantora. O Ídolos é um programa que abre portas no mercado musical.

Qual a tua opinião sobre este tipo de talent-shows? Não tens receio da efemeridade da fama que eventualmente possas ter?

Este tipo de programas são bons para dar a conhecer novos talentos. Quando se quer seguir música, a fama vem por arrasto. Tenho que saber lidar com isso!

 

Achas que o facto de os teus pais sempre quererem ter uma filha na área da música te influencia de alguma forma?

Sim, porque me motiva a seguir este sonho.

O que aconteceu para bloqueares a meio da música?

Enganei-me nos acordes da guitarra e decidi parar.

O que sentiste nesse momento?

Fiquei muito nervosa e por segundos pensei que não iria passar.

A partir daí achas que os nervos te atraiçoaram?

Sim, foi sem dúvida. Tentei relaxar ao máximo mas a situação da guitarra fez com que os nervos aumentassem.

Quando ouviste o sim do Tony Carreira como te sentiste?

Fiquei super aliviada! Mas fiquei desiludida comigo por não ter passado com 4 sim’s.

Qual o comentário que recebeste na sala de audições e que mais te marcou?

Foi o comentário do Pedro Abrunhosa quando disse que tinha magia (sorri)

[pullquote_left]O Ídolos é um programa que abre portas no mercado musical.[/pullquote_left]

O que significou para ti passares à próxima fase?

Significou que tenho algo de artista. No entanto vou ter que continuar a trabalhar cada vez mais.

O que achas que tens de diferente de outros jovens talentos para poderes ser o próximo Ídolo de Portugal?

Tenho muita criatividade. Faço covers sem imitar ninguém.

O que é para ti um Ídolo?

Um Ídolo é saber lidar com as coisas, ser humilde e saber ouvir a opinião dos outros.

Quais as tuas influências musicais?

As minhas influências são: Lykke Li, Alycia Keys, Beatch House e The Police.

Como foi sair à rua no dia a seguir à emissão do programa?

Foi normal. Houve apenas duas pessoas que me reconheceram.

Que mensagem podes deixar às pessoas que gostaram da tua prestação e que ficaram teus fãs?

Não tenham medo de seguir os vossos sonhos e nunca desistir.

[youtube www.youtube.com/watch?v=eQgZS7noGT4]

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close