A Entrevista

A Entrevista – Teresa Queirós

Tem 24 anos e vem de Aveiro. Chegou ao Ídolos por influência do namorado e juntos têm passado por todas as fases. Teresa Queirós conquistou o júri desde o primeiro momento e a cada semana mostra mais o seu talento. Na semana em que enfrenta a derradeira prova do teatro e em que a mãe do namorado lhe faz acusações polémicas na revista TV 7 Dias, A Televisão esteve à conversa, em exclusivo, com a concorrente do Ídolos que pediu aos fãs que a continuem a seguir.

Conheça-a, na primeira pessoa: 

Como foi o teu percurso até chegares ao Ídolos?

Comecei a cantar deste muito pequena. Sempre me refugiei na música e sempre foi o meu grande sonho. Aos 11 anos participei no Chuva de Estrelas da minha freguesia, mas sempre com muita timidez. Mais tarde fui para o teatro, porque conseguia conciliar a representação, dança e canto, que são três áreas de que gosto imenso.

Alguma vez concorrentes a um programa deste género?

Nunca! Sempre me mantive afastada de programas televisivos. Sempre tive receio do mediatismo.

 

Porque concorreste ao Ídolos agora?

Concorri porque tinha o Tiago Garrinhas a acompanhar-me, e deu-me muita confiança para o fazer. Por outro lado, a minha família sempre acreditou em mim e sempre quis que eu participasse.

Qual a tua opinião sobre este tipo de programas?

São bons no sentido que dão oportunidade a novos talentos.

Não tens receio da efemeridade da fama que eventualmente possas conquistar?

Sim, sem dúvida. O meu objetivo não é ser famosa. Sou uma pessoa reservada e gosto de manter a minha privacidade.

Quais as tuas influências musicais?

Gosto imenso de Blues, Gospel e Soul. Por outro lado, também gosto de música experimental e Soft/Rock.

Ficares apurada com o Tiago teve algum significado especial?

Sim. Embarcámos os dois nesta aventura, e foi bom estarmos um para o outro em todas as fases.

Neste momento estás a dois passos das galas em direto. Estás confiante?

Estou a tentar não pensar muito nisso! Trabalho uma etapa de cada vez, sempre a tentar ir o mais longe possível.

Como tem sido para ti esta experiência no Ídolos?

Tem sido muito boa! Tenho aprendido imenso, tanto a nível de música, como a nível pessoal.

Mesmo que não passes à derradeira fase, achas que vais conseguir abrir portas?

Eu espero que sim! É uma das razões pela qual participei. Dado a esta exposição, espero ter novas propostas de trabalho.

 

O que achas que tens de diferente de outros concorrentes para seres os próximo Ídolo de Portugal?

A minha versatilidade enquanto cantora e também o facto de as minhas referências músicas serem diferentes e mais alternativas.

Já lidaste com vários dos concorrentes. Sentes que há uma concorrência forte?

Sim! Há muita gente a cantar muitíssimo bem! Ao mesmo tempo são pessoas simpáticas e divertidas, tornado a competição amigável.

Esta semana uma revista publicou uma peça em que a mãe do Tiago te lança algumas críticas. Qual o teu comentário a tudo isso?

Não há necessidade de comentários. Entre mim e o Tiago as coisas estão bem como sempre estiveram. Em relação à mãe do Tiago, já conversámos e está tudo bem entre nós.

 

A tua relação com o Tiago continua a ser a mesma depois de todas as fases por que já passaram?

Sim. A minha relação está ainda melhor. Estamos mais unidos e gostamos muito um do outro.

Que mensagem podes deixar aos teus fãs?

Espero que continuem a acreditar em mim, porque sem eles nada seria possível. Agradeço todas as mensagens de apoio. Prometo que vou dar o meu melhor e tentar não desiludir.

A terminar, uma pequena pergunta. A imprensa tem escrito que estás entre os finalistas do Ídolos. É verdade?

Digo por experiência própria que ver o Ídolos tendo como referência os resultados que vêm na imprensa não tem piada nenhuma! Deixem-se surpreender e acompanhem as duas fases seguintes: Prova Piano e Juízo Final. Acreditem que vão ter muitas surpresas.

  • Anónimo

    Em 35 entrevistas que o site A Televisão fez, apenas quatro não foram a pessoas ligadas à SIC e destas três são da RTP e apenas uma da TVI. 

    • Davidf2012

      Olá “anónimo”,

      Pois aqui não temos culpa que a TVI, ou os seus profissionais não se mostrem disponíveis para essas mesmas entrevistas. Algumas das que aqui apresentamos foram recolhidas nas festas de apresentação dos produtos, nomeadamente as dos actores de Dancin’ Days, ou na apresentação à imprensa de «Depois do Adeus». Gostaríamos de poder contar com entrevistas equilibradas de parte-a-parte, mas como calcula não as vamos “inventar”. Queremos e vamos trabalhar para que esse equilíbrio de canais nas nossas entrevistas.
      Obrigado pela visita.

      Cumprimentos 

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close