A Entrevista Rubricas

A Entrevista – Maya

slideshow

Recentemente, Maya terminou as suas funções em Carnaxide para abraçar um novo desafio na CM TV. Cartas da Maya é agora A Vida nas Cartas, programa entregue a Maria Helena Martins. Em conversa com o A Televisão, a taróloga falou sobre a sua saída da SIC, a relação com Júlia Pinheiro, o seu novo programa – Despertar CM, a experiência de trabalhar com Nuno Graciano, entre outros assuntos a não perder – aqui mesmo. Já está disponível, a entrevista com… Maya!

[quote]Penso que a Júlia não terá sido informada das palavras que lhe deixei[/quote]

A Televisão – Como reage às declarações de Júlia Pinheiro, que se diz «sentida» com a sua saída da SIC?

Maya – Fico sensibilizada, porque apenas se sente a falta de quem se gosta. Mas penso que a Júlia não terá sido informada das palavras que lhe deixei. Esperei também pelo seu regresso, que não ocorreu na data que me tinha sido dita.

Já falaram depois de ter terminado as suas funções no canal?

Não. As minhas conversas com a Júlia eram de âmbito profissional e esse foro extinguiu-se.

Que balanço faz do Cartas da Maya – O Dilema?

Faço um balanço muito positivo. Foram 18 meses de programa, sendo em sentido ascendente, e que consolidaram a minha imagem como taróloga.

Considera que o seu programa na SIC (agora intitulado A Vida nas Cartas) ficou bem entregue?

Muito bem entregue. A Maria Helena Martins é uma profissional de créditos firmados e com um registo diferente do meu, o que permitiu renovar o formato sem fazer dele uma cópia.

O que a estimulou a abandonar repentinamente uma estação onde permaneceu durante tantos anos?

Um novo desafio e uma equipa de trabalho com a qual me identifico.

As condições financeiras da CM TV são melhores?

Sim, quantitativa e qualitativamente.

E o que é que podemos esperar da Maya neste canal que estreou recentemente?

Podemos esperar profissionalismo, versatilidade e uma postura de otimismo e alegria.

Despertar CM é o seu novo programa. Como está a correr este desafio?

Estamos a acertar detalhes, aliás, como sempre acontece num novo formato que tem a característica de ser diferente de dia para dia. Para mim, é muito agradável voltar à dupla com o Nuno Graciano, com quem a compatibilidade é total.

E como é essa experiência de trabalhar em dupla com Nuno Graciano?

É a renovação de uma dupla que já tinha funcionado no Contacto [SIC], em 2008. Conhecemo-nos muito bem, o que leva a que estejamos preparados para tudo.

Que avaliação faz do seu desempenho ao lado deste apresentador no Contacto, da SIC?

Gostámos de trabalhar juntos e tivemos muitas vitórias nas audiências nessa altura.

[quote]Já me perguntaram se deviam comprar uma máquina de lavar roupa Bosch ou Miele[/quote]

Como taróloga, é procurada para quê?

Sou procurada essencialmente para fazer orientação pessoal.

Tem clientes famosos?

Claro que tenho mas, como qualquer bom profissional, tenho obrigação de sigilo. Tenho clientes de todas as áreas profissionais e quadrantes da sociedade.

Qual a situação mais caricata que já lhe aconteceu com um cliente?

Perguntaram-me se deviam comprar uma máquina de lavar roupa Bosch ou Miele.

Atualmente, sente-se uma mulher realizada?

Nunca. Sinto-me muito satisfeita com a minha vida e com a minha pele, mas serei sempre uma mulher que busca mais conhecimento fundado em desafios e experiências.

Então, que sonhos estão por concretizar?

O único sonho que ainda não concretizei é fazer cinema.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close