A Entrevista

A Entrevista – João Santos

Tem 20 anos e vem de Rio Maior. Canta desde os doze anos e tem várias músicas escritas. Atualmente concilia o curso de Engenharia Civil com a vida de professor de música. Chegou ao casting do Ídolos pouco confiante, mas logo conquistou os jurados. Neste momento já passou também a segunda fase de casting e a imprensa tem escrito que é um dos doze finalistas.

Em conversa exclusiva com A Televisão, João Santos mostrou-se entusiasmado com o que lhe reserva o futuro. Nega comparações com Filipe Pinto (da terceira temporada) e admite que o facto de ser músico é a sua grande qualidade para vencer neste complexo mundo.

Conheça-o, na primeira pessoa

[pullquote_right](Eu e o Filipe Pinto) Temos estilos completamente diferentes, tanto a nível de gostos e competências musicais.[/pullquote_right]

Porque concorreste ao Ídolos?

Os meus amigos inscreveram-me e eu fui tentar a minha sorte.

Já alguma vez tinhas participando em algum talent-show?

Não. É a minha primeira vez.

Qual a tua opinião sobre programas deste género?

Estes programas são importantes para encontram talentos nacionais que poderiam estar no anonimato. Muitos desses talentos encontrados poderão vingar no mundo da música, como é o caso do Nuno Norte e Luísa Sobral.

Não tens receio da efemeridade da fama que eventualmente possas conquistar?

Tenho algum receio. Mas se a fama me trouxer aquilo que quero fazer, que é a música, ela é muito bem-vinda.

Quais as tuas influências musicais?

A minha grande influência é Jonny Lang.

Na Internet já se fazem comparações entre ti e o Filipe Pinto, muito por culpa das semelhanças entre ambos os castings. Sentes que podes ser o novo “Filipe Pinto”?

Penso que não. Temos estilos completamente diferentes, tanto a nível de gostos e competências musicais.

Achas que essas comparações te colocam mais pressão?

Penso que não. Eu pelo menos não sinto pressão por isso.

Ser professor de música e ter já músicas tuas dão-te alguma vantagem perante os restantes colegas?

Para o programa, penso que não terá grande vantagem, pois se chegar às galas, terei que cantar músicas de outros artistas. Futuramente, fora do programa, poderá trazer algumas vantagens.

[pullquote_left]Vou vestir a pele do cantor como o Pedro Abrunhosa pediu.[/pullquote_left]

Qual o comentário que mais te marcou durante o casting?

Foi quando o Tony Carreira disse que era mais cantor do que músico.

O que achas que tens de diferente de outros concorrentes para seres os próximo Ídolo de Portugal?

O que acho que tenho diferente é o facto de ser músico.

O que significou para ti passar à fase do teatro?

Foi uma lufada de ar fresco, pois se não passasse na audição, ia ser gozado pelos meus amigos (risos).

O que podes prometer agora na próxima fase?

Na prova dos trios, prometo não prejudicar os meus colegas e dar o meu máximo. Vou vestir a pele do cantor como o Pedro Abrunhosa pediu.

Como foi saíres à rua no dia a seguir ao casting?

Mal sai de casa senti o calor das pessoas. Mas o feedback foi positivo.

Que mensagem podes deixar aos teus fãs?

Obrigado por todo o apoio e prometo não desiludir os meus fãs. Vou tentar vestir a pele de cantor e juntar isso com a minha pele de músico (sorri)

  • Miasantos

    Força puto, Rio Maior está contigo !!!!!!

  • autcmen

    RIO MAIOR E A BENEDITAAAAA :DDD

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close