A Entrevista

A Entrevista – Diana Bouça-Nova

Tem 26 anos e é uma das mais bonitas apresentadoras da nossa televisão. Apesar da jovialidade, tem já alguma experiência sobretudo em diretos, ou não tivesse sido apresentadora do Curto Circuito durante mais de dois anos e trabalhado para a SIC Radical em diversos festivais de verão. Antes do CC já tinha alguma experiência em jornalismo, área na qual se formou e quis fazer vida. Recentemente, foi eleita pelos leitores de A Televisão, a revelação na apresentação do ano de 2011.

Em conversa, exclusiva, com o nosso site, Diana Bouça-Nova fala sobre tudo. Desde os tempos em que queria ser jornalista de rádio à chegada ao Curto Circuito, passando pela dupla de sucesso ao lado de Rui Pêgo e por um dado curioso: o desejo de apresentar um programa bem ao estilo Noite da Má Língua.

No dia em que A Televisão celebra o primeiro ano de vida, eis Diana Bouça-Nova. Na primeira pessoa.

 [quote]Não sei se fui das melhores, mas tenho a certeza de que dei sempre o meu melhor (no Curto Circuito). Fiz sempre por me superar, ser profissional, divertida, estar preparada e saber entreter as pessoas![/quote]

Estamos a celebrar três anos desde que chegaste ao Curto Circuito. Participar no CC Casting mudou a tua vida?

Sim! Foi a oportunidade de que precisava para começar a trabalhar em televisão.

 

Quais foram as mudanças por que passaste ao longo dos últimos três anos?

Aprendi imenso sobre como trabalhar e bem em televisão.

 

Já trabalhaste em outros projetos, mas o Curto Circuito foi o programa que deu a conhecer ainda mais o teu trabalho. Tens saudades desses tempos?

Dos tempos antes do CC? Tudo tem o seu tempo e o meu percurso está a ser muito feliz!

 

Em vários sites (inclusivamente no nosso fórum) há quem defenda que foste uma das melhores apresentadoras que já por lá passou. Sem modéstias, concordas com estas opiniões?

Não sei se fui das melhores, mas tenho a certeza de que dei sempre o meu melhor. Fiz sempre por me superar, ser profissional, divertida, estar preparada e saber entreter as pessoas!

 

Falando no Curto Circuito, há alguns fãs que defendem que o programa não tem a qualidade de outros tempos. Como vês essas críticas, sendo tu uma das apresentadoras que por lá passou?

Isso é o típico fenómeno CC. O programa foi sempre melhor no passado. Eu acho que o Curto Circuito, como é um programa com muitos anos, tem que ser reinventado passo a passo. Faz parte. É televisão. Vai haver sempre os que gostam mais agora, os que gostavam mais há cinco anos atrás e os que ainda vão gostar mais daqui a uns anos.

 

No Curto Circuito, criaste uma dupla de muito sucesso ao lado do Rui Pêgo. Para quando um regresso deste duo?

Sim, foi uma dupla de sucesso porque somos muito amigos fora da televisão. Assim como com o Diogo (Valsassina)! Não sei, quem me dera saber se há um regresso previsto, para já, não há!

 

Os fãs pedem para vos voltar a ver juntos?

Pedem imenso, é muito giro, gostamos muito!

 

A SIC está a comemorar 20 anos. Sentes-te parte da mobília desta casa?

É verdade, está de parabéns! Da mobília não, mas sinto que faz parte da minha história.

Que recordações tens dos primeiros tempos do canal?

Lembro-me perfeitamente quando começou… da música, das cores, da inovação!  O meu programa preferido de sempre foi A Noite da Má Língua, adorava! Mas via tudo, a SIC foi uma lufada de ar fresco em relação à televisão que se fazia em Portugal.

 

A tua imagem está associada maioritariamente à SIC, apesar de nunca teres tido um projeto no canal generalista. Se surgisse um convite da concorrência, aceitavas?

Tudo iria depender do convite, claro! Tenho que estar preparada e segura de que vou fazer um bom trabalho para o aceitar!

Tens 26 anos e já alguns de carreira. Qual o teu momento televisivo que mais te marcou?

(sorri) Sabes que há vários… estar em direto é, só por si, fantástico! Não consigo distinguir apenas um…

 

Numa entrevista recente afirmaste que o teu sonho sempre foi ser jornalista. Querias ser jornalista de quê? Televisão? Rádio? Imprensa?

Sim, sempre sonhei ser jornalista. Gostava de trabalhar em rádio e televisão.

 

É possível que um dia destes vejamos a Diana Bouça-Nova a apresentar o Jornal da Noite?

Não sei. Nunca digo nunca! (risos)

 

Qual o rumo que gostarias de que a tua carreira tomasse?

Um rumo cheio de trabalho e alegrias! Adoro trabalhar, é como respirar para mim… É essencial. Fazê-lo bem e ser feliz com isso!

 

Há algum programa que já tenha passado na televisão portuguesa e que penses “este era a cara da Diana Bouça-Nova”?

A Noite da Má Língua, sem dúvida. Um programa bem produzido, divertido, com temas interessantes, conversas que prendem, informação e entretenimento num só!

 

Apesar de não estares num programa diário como o Curto Circuito, continuas a fazer locuções para a SIC Notícias, SIC K, estiveste no Rock-in-Rio, entre outros. Não estás parada, portanto?

Não e ainda bem! Dava em maluca! Desde que acabei o curso ainda não tive parada… às vezes com menos, outras vezes com mais trabalho, mas é mesmo assim! Trabalho muito para fazer bem a minha parte e para ter sempre mais oportunidades!

 

É fácil conciliar tanto trabalho com a tua vida pessoal?

Tudo se consegue, quando se quer! Tenho mesmo a melhor família e os melhores amigos do mundo!

 

Gostas de ser uma figura pública? Qual é o pior “lado” de tanta exposição?

Nunca desejei ser conhecida. It comes with the job! Gosto quando as pessoas vêm ter comigo. São sempre queridas, muito simpáticas, elogiam o meu trabalho e isso é bom! Não conheço o pior lado e não quero! (sorri)

 

Já viveste alguma situação menos agradável?

Até agora não!

 

Os leitores do nosso site consideraram-te a revelação do ano na apresentação. 2011 foi mesmo um ano muito importante na tua carreira?

Pois é! Os mais queridos! Muito, muito obrigada! Fiquei muito feliz! Desde que comecei a trabalhar todos os anos têm sido muito importantes para mim. Todos por motivos diferentes, claro! 2011 foi o ano em que saí do Curto Circuito, houve um reconhecimento por parte do público, aceitei novos desafios e continuo a aprender imenso! É bom!

 

Como te sentiste com este prémio?

Fiquei mesmo feliz! (sorri)

 

Tens uma relação especial com os teus fãs no Facebook. Sentes que este contacto direto com eles beneficia de certa forma o teu trabalho?

Tenho porque não a imagino de outra forma! Eu sou assim e eles sabem! Se beneficia? Não sei… Gosto de responder a todos e de partilhar o que mais gosto com todos!

A Diana que faz o jantar, o almoço, que vai ao ginásio, às compras, é igual à Diana Bouça-Nova que vemos nos ecrãs?

É. Exatamente a mesma, mas na televisão tenho maquilhagem, cabelo arranjado, um micro, um auricular e estou em modo trabalho: concentrada e natural!

 

Numa altura em que há cada vez mais atores-apresentadores e apresentadores-atores, impõem-se a pergunta. Gostavas de experimentar o mundo da representação?

Acredito na formação e no talento natural para tudo. Por brincadeira até poderia experimentar mas o que eu sou e quero continuar a ser é apresentadora/jornalista/locutora! (sorri)

O que é que vês hoje em dia no pequeno ecrã?

A SIC Notícias está sempre ligada em minha casa! Depois via o Filho da Pub na Radical, alguns programas da SIC Mulher, séries nos canais Fox e é isso!

  • rui

    fui um dos primeiros a dizer-lhe, ainda estava no curto cicuito que iria ter um futuro brilhante na tv portuguesa

  • BigBoomTV7

    Adoro-a!
    Para mim, a melhor apresentadora da sua geração, com muito talento! Merecia muito mais!
    Uma grande entrevista, parabéns!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close