RTP

Vídeos do 1º dia de ensaios do «Festival da Canção»

Festival

Decorre hoje o primeiro dia de ensaios do Festival da Canção. A RTP, na sua página do Youtube e o ESC Portugal(nossos parceiros) têm estado durante esse período a disponibilizar os vídeos e comentários sobre as atuações.

A Televisão, mostra-os agora, com os comentários dos nossos parceiros da autoria de Nelson Costa, presente no estúdio 1 da RTP, e quando grande parte dos concorrentes já atuaram pela primeira vez.

Canção n.º 1: Ricardo Soler – Gratia plena (Nuno Feist, Nuno Marques da Silva).

Ricardo Soler já está no palco, acompanhado por Nuno Feist ao piano e dois guitarristas, um dos quais o letrista Nuno Marques da Silva. Uma balada forte e poderosa. Ricardo dá tudo para surpreender, sobretudo no final com um forte reprise. A canção começa bastante calma, mas vai subindo de tom, sobretudo no refrão cantando em parte em latim. Uma bailarina suspensa por cordas poderá cativar o espectador em casa.  A guitarra portuguesa está presente em toda a melodia.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=BoNl4kUawwo]

Canção n.º 2: Pedro Macedo – Outono em forma de gente (Pedro Marques, Daniela Varela, Jaime Oliveira).

Uma cortina de fios vermelhos enche o écran e logo depois surge o artista da canção n.º 2, Pedro Macedo.  Quatro coristas -Tânia Tavares, Pedro Coelho, Rita Inácio e Joana Campelo – e três bailarinas dançam ao som deste tango. A canção n.º 2 é, assim, uma inspiração de tango argentino e fado, num som diferente e cativante. A voz está na perfeição e o artista experimenta também alguns passos de dança.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=FeN2mDpQx4g]

Canção n.º 3: Tó Martins – Amanhã começa o meu futuro (Tozé Brito)
Parece-nos que este ano a RTP aposta nos elementos cenográficos. Nesta canção, o palco enche-se com um baloiço e uma bailarina… Tó Martins tenta encantar o público com a sua voz rouca e algo característica. O vocalista está ao centro do palco, ladeado por dois músicos com guitarra e violino. Uma canção que, apesar de ser bonita, não encaixa, na nossa opinião, num festival Eurovisão do séc. XXI. Sabemos, contudo, que o gosto dos espectadores nem sempre é idêntico ao nosso…

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=ZY5vbWiRaDY]

Canção n.º 4: Gerson Santos – Redescobrir Portugal (Tozé Santos)

Gerson Santos já está no palco. Os elementos do coro Pedro Coelho e Joana Inácio estão de volta a esta canção, para além de Filipe Fontenele. Uma balada com o som da guitarra portuguesa em fundo. Começa-se a ouvir a falar do Minho, do Algarve, do vinho… será um guia turístico de Portugal? Aldeias tantas, ilhas santas… o Gerson quer visitá-las! E o itinerário continua, até as ondas dos cabelos da sua musa… Por onde nos levará de seguida? O coro traz uma frescura a esta canção que poderá cativar os espectadores orgulhosos do seu país. A voz do Gerson encaixa perfeitamente neste tema.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=fuYQP5AS3sM]

Canção n.º 5: Joana Leite – O amor é maior que a vida (Tiago Dias, Mariza Liz)
Joana Leite está no palco, com a autora Mariza Liz a dar-lhe algumas indicações. O 1.º rock da tarde… uma canção à Amor Electro! A Joana está nervosa e tenta agarrar uma canção que tem tudo para alcançar um excelente lugar neste festival. No palco, bateria, guitarra elétrica, guitarra portuguesa e teclas. Num plano superior, quatro bailarinos. Uma canção com muito power! Gostaríamos que a artista melhorasse a sua performance em palco, ficando mais ‘roqueira’… pensamos que isso poderá ser um factor muito importante para esta canção. O instrumental é muito bom.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=KjuLoYh6ZxA]

Canção n.º 6: Pamela Salvado – Fica a saudade (Miguel Gameiro)
Tânia Tavares e Joana Campelo de novo no palco, desta vez como coristas da canção n.º 6. Uma balada que dá destaque à guitarra portuguesa e à voz doce de Pamela. Uma canção muito calma e serena, com uma letra forte. “Fico um aperto no peito a cada partida, fica um sorriso desfeito na despedida…” assim começa a canção, que encaixa muito bem na voz de Pamela. Uma estreante nestas lides festivaleiras, mas que não deixa ficar mal o autor Miguel Gameiro. Fora do palco, um bailarino em movimentos sensuais, como é sensual esta canção. Que pena ele não interagir com a cantora…

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=jrJaEgS9RIE]

Canção n.º 7: Cumplice’s – Será o que será (J.J. Galvão, Rui Filipe Reis)
Entra em cena uma grande mesa preta… em cima, uma bailarina com um longo vestido vermelho…
O primeiro e único duo do festival têm a primeira música “mais mexida” da tarde. A música começa como fado e depressa se transforma com a entrada de sons, digamos que mais arábicos “à Rosa Negra”… gostaríamos de os ouvir mais nesta canção. No palco, para além de Pedro e Susana, uma DJ, uma guitarra portuguesa, uma corista e o rapaz do bombo amarelo… confusos?
Esta canção tem tudo para cativar uma audiência mais internacional, embora possa pecar por não deixar o instrumental respirar.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=kxhGWcWQuSM]

Canção n.º 8: Arménio Pimenta – Um poema na bagagem (Menito Ramos)

Uma voz forte e roqueira numa balada marcante. A melhor tentativa de Menito Ramos nas diversas edições do festival da canção que contaram com a sua participação. Com Arménio no centro do palco, quatro elementos do coro – Tânia Tavares e Filipe Fontenele são os repetentes – e a sempre presente guitarra portuguesa. “À procura de mim” são as palavras que mais se ouvem e bem podiam – e deviam – servir de titulo da canção. Arménio está muito bem “sozinho na noite escura… pelas ruas da minha cidade… à conquista de um sonho que traga em mim…” Mas ” a vida é um fado… “
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=irrGtkt_1Pw]
Canção n.º 9: Carlos Costa – Queres que eu dance (João Só)
Carlos Costa já está no palco com quatro coristas (Tânia e Filipe de novo). A guitarra portuguesa também lá está… Ao fundo quatro bailarinos que rodeiam a placa central do palco.
O primeiro Pop da tarde. “Queres que eu dance, e não me canse. Que acerte o passo e avance…” é a parte principal do refrão. Parece-nos que o cantor irá experimentar uma coreografia em conjunto com os bailarinos… hoje está mais contido.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=W5OF0jkYt6s]
Canção n.º 10: Vânia Osório – O mundo passa (Armando Teixeira)
Vânia Osório aparece por trás dos quatro elementos de palco, com guitarra portuguesa, violoncelo e dois violinos. No interior de uma esfera insuflável gigante, uma bailarina dança ao som da guitarra portuguesa. Vânia tem a voz feminina mais forte até ao momento. Uma canção muito forte e que vive muito de uma batida marcante, para além da voz da intérprete, que é espetacular, sem dúvida. Esperemos que não se perca esta canção no meio de tanta guitarra portuguesa… A audiência aqui no estúdio parece ter gostado, atendendo às palmas no final.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=CHl6zl31DEw]
Canção n.º 11: Rui Andrade – Amor a preto e branco (Miguel Majer, Inês Vaz)
Ator e cantor, Rui Andrade é o último a pisar o palco esta tarde, embora no próximo sábado seja o penúltimo. Rui é o único com coro próprio, sem recorrer aos demais cantores da produção. Os seis estão vestidos a preto e branco, com t-shirts com o n.º “11” estampado. “Dá-me a tua mão… estou tão só…” é o que mais se ouve. Esta canção ganha, e muito, graças à voz forte e potente do intérprete, que dá tudo para cativar o público. Uma balada, cuja intro tem a guitarra portuguesa em fundo, mas logo esta desaparece. Impossível não recordar “Em nome do amor”, canção defendida por este mesmo cantor no FC2011: Este “Amor a preto e branco” fica aquém… quem sabe não  sejamos surpreendidos nos próximos ensaios.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=yHQcsvz4pIo]
Canção n.º 12: Filipa Sousa – Vida minha (Andrej Babic, Carlos Coelho)
Filipa está no palco, com o seu coro – Carla Ribeiro, Filipe, Pedro Coelho, Eduardo Marques e Joana Inácio. Carlos Coelho, o letrista, e Ramon Galarza, produtor, dão as suas orientações.
Quando começa o instrumental, Filipa está só no palco e eis que chegam os 5 elementos do coro. Lá atrás, dois bailarinos. Uma bonita balada, notando-se muito a presença do estilo “Babic”, a começar pelos sons dos Balcãs, pelo acordeão (logo a abrir) e depois a guitarra portuguesa, numa harmonia perfeita. Filipa está confiante e procuras as câmaras para fixar o telespectador. Uma possível candidata à vitória. O final é forte.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=rrc8wGNuamU]
Amanhã decorrerão mais ensaios dos 12 concorrentes ao festival.
Artigo ao abrigo da parceria com o ESC Portugal

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close