RTP

Sandra Felgueiras comenta audiências do «Sexta às 9»

Tem sido, desde o momento da estreia, um dos programas mais vistos da RTP. Ainda assim, com a chegada do novo sistema de medição de audiências, acabou por perder alguns dos telespectadores. A Televisão quis saber a opinião da apresentadora sobre esta realidade e esteve à conversa, em exclusivo, com Sandra Felgueiras.

“Eu acho que não desceu a pique. A apreciação que eu faço é que, de facto, o Sexta às 9 entrou em linha com os restantes problemas de Informação da RTP, ou seja, com a GfK, a RTP perdeu, em média, 350 mil telespectadores por cada programa de informação e o Sexta às 9 não foi exceção”, começou por dizer a jornalista, ressalvando em seguida os resultados feitos recentemente. “Há três semanas a diferença esbateu-se consideravelmente, para 150 mil, o que para mim já foi bastante entusiasta, ou seja, nós na Marketest rondamos o milhão e 150 mil e na GfK, se não me engano ficámos com 900 mil e foi o mais visto da RTP. Eu acho que já aí começa a haver algum contrabalanço.”

Ainda assim, Sandra Felgueiras revelou que continua a não compreender os números apresentados pela GfK: “Sinceramente, porque é a opinião que temos todos na RTP, tenho muita dificuldade em compreender os números da GfK, tenho muitas dúvidas acerca da fiabilidade quer da amostra, quer dos procedimentos que estão em causa e, portanto, só lamento que a RTP tenha passado de bestial a besta, por condições que ainda por cima influenciam tanto o mercado, tanto a perceção que os telespectadores têm em relação ao programa e que, na verdade, eu não consigo reconhecer na rua, porque todos os sábados de manhã, quando eu saio para tomar café, toda a gente me fala do programa”, explica,acrescentando: “às vezes comento que é praticamente impossível que de um dia para o outro, o programa tenha deixado de ter um milhão e 250 mil e passe a ter, como já aconteceu, 600 mil. Estamos a falar de metade e não me parece que seja real. Eu não sou ninguém para dizer que a GfK está errada. Eventualmente a GfK também pode estar aproximada da realidade, mas, sinceramente, com os erros que todos já detetámos, inclusivamente a TVI, parece-me que não pode ser tanta gente, não podemos estar tantos errados, tem que haver aqui qualquer coisa que não está a correr bem”, finalizou.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close