RTP

Sandra Felgueiras agradece oportunidade de conduzir “Sexta às 9”

Faltam poucas horas para a grande estreia do novo programa de jornalismo de Investigação da televisão do estado. Uma nova fase na informação da RTP se inicia agora e também na carreira de Sandra Felgueiras, apresentadora e repórter do Sexta às 9. Durante a conferência de imprensa que deu o mote a este novo formato, a jornalista falou com A Televisão sobre as suas expectativas e ambições para este grande projecto.

Entusiasmada, Sandra Felgueiras começou por agradecer a oportunidade que lhe foi dada. “Da minha parte cabe também cabe mostrar a minha gratidão, dizer que estou contente, muito contente por ter conseguido chegar aqui e com este trabalho”

Quanto à estreia desta noite, a jornalista admite que “Vai ser uma grande empreitada, mas com a equipa que conseguimos chamar, julgo que vai ser possível fazer um produto que acrescente à informação em Portugal”. E porque surgiu agora este programa? “Nesta altura que atravessamos no país é fundamental nós, serviço público, termos uma marca própria de investigação, de não olharmos para a realidade com tabus”.

E é isso que os telespectadores vão poder ver em Sexta às 9. “Nós vamos tocar em todos os assuntos, doa a quem doer, porque a linha própria de todos nós é a linha da verdade de contar a verdade com muita clareza e sem fugir a nenhuma das regras básicas do jornalismo, seja a objectividade, o direito ao contraditório e à certeza absoluta de que o assunto interessa à realidade portuguesa”, frisou Sandra, concluindo: “Foi isso que nos moveu e eu julgo que este programa vai, de certa forma, mostrar aquilo de que nós somos capazes, da vontade que temos em surpreender, por um lado, mas também trazer para a praça pública aquilo que achamos que são temas que precisam de ser esclarecidos”

A terminar, a jornalista deixa um desejo: “Esperamos, naturalmente que os portugueses gostem. Eu acho que, para nós, RTP, é um grande orgulho estarmos aqui, termos chegado aqui. Termos construído um percurso enorme de reportagens”.

  • Maria Ramalho

    lamentavel mesmo, afinal soma e segue o apadrinhamento na RTP, pois como se pode acreditar no contrário??? sr. 1º Ministro, o que faz esta criatura petulante em antena? sinceramente Portugal no seu melhor, não entendo a continuação do estrelato desta pessoa
    bom e porque não começa ela pelo caso da mamã, que tal mal explicado foi a todos nós
    qual a moral desta
    sinceramente, com estas injustiças não vamos a lado nenhum
    continuam nesta casa, brutos ordenados, para tão maus profissionais, o caso desta
    afinal o sócrates continua a mandar na RTP
    vivam os imcomptentes deste país
    sinceramte esta estação vai de mal a piot
    no intertimento, noticias, entrevistas, os comentadores, não deveriam lá estar, noutras àreas já ganham montes de dinheiro
    a RTP não pode nem deve fazer concorrencia a nenhuma estação
    cortem já os vencimentos milionários a estes todos
    os meus impostos, custam-me tanto a descontar e depois ver tudo isto
    PORTUGAL é muito mal tratado senhores politicos

  • felgueirense

    só espero que investigue a própria mãe, já que é a doer…quem a avisou para fugir e o que andou a fazer no Brasil. Aliás, são notórios os contactos desta senhora com o Brasil, como se fosse a sua segunda casa. Mas tá quieto…a doer só para os outros

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close