RTP

Salários milionários da RTP voltam a estar na ordem do dia

Os salários pagos pela televisão pública a alguns dos seus profissionais voltam a estar na ordem do dia desta sexta-feira santa, com o jornal Correio da Manhã a fazer manchete do tema.

Escreve o CM que a RTP paga a trinta e uma das suas caras mais do que o salário que recebe o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, que é como quem diz acima de 6.523 euros mensais. Destes trinta e um profissionais, dezasseis trabalham na área da informação e do entretenimento e quinze são gestores e/ou administradores.

No topo da balança está Catarina Furtado, que leva todos os meses para casa perto de 30 mil euros. Ainda assim, o seu contrato está prestes a chegar ao fim e será substancialmente reduzido, a menos que os rumores de que a TVI a deseja contratar se confirmem e o convite seja aceite. Seguem-se José Carlos Malato e Fernando Mendes, cada um deles com um ordenado fixado nos 20 mil euros. Entre este valor e dez mil euros recebem Jorge Gabriel, Sónia Araújo, João Baião e Sílvia Alberto. Já Tânia Ribas de Oliveira, Marta Leite Castro prolongaram recentemente os seus vínculos e auferem menos do que dez mil euros, mas mais do que o Presidente da República.

Também na Informação os valores praticados são elevados, como é o caso de José Rodrigues dos Santos, que conta todos os meses com mais 13 mil euros na sua conta. Já Fátima Campos Ferreira recebe mais de dez mil euros, enquanto João Adelino Faria tem o seu salário fixado nos 8.645 euros. Os restantes profissionais a receber mais do que o ordenado de Aníbal Cavaco Silva deverão ser Vítor Gonçalves, um dos braços direitos de Nuno Santos, o próprio Nuno Santos e mais algumas caras da informação da RTP.

Da parte da administração, Guilherme Costa, o presidente, e os vogais Luiana Nnunes e José Araújo Silva são alguns dos que estão acima do teto salarial.

Recorde-se de que ainda no início de março a Comissão de Trabalhadores da RTP defendeu que o salário do Presidente da República devia servir de teto máximo às remunerações dos profissionais da televisão do estado. Em declarações ao CM, o deputado Raúl Almeida, do CDS PP garantiu que o partido “vai estudar na próxima semana” a resposta dar a estes números e realçou as preocupações que a situação coloca.

Os salários pagos pela televisão pública a alguns dos seus profissionais voltam a estar na ordem do dia desta sexta-feira santa, com o jornal Correio da Manhã a fazer manchete do tema.

Escreve o CM que a RTP paga a trinta e uma das suas caras mais do que o salário que recebe o Presidente da Republica, Aníbal Cavaco Silva, que é como quem diz acima de 6.523 euros mensais. Destes trinta um profissionais, dezasseis trabalham na área da informação e do entretenimento e quinze são gestores e/ou administradores.

No topo da balança está Catarina Furtado, que leva todos os meses para casa perto de 30 mil euros. Ainda assim, o seu contrato está prestes a chegar ao fim e será substancialmente reduzido, a menos que os rumores de que a TVI a deseja contratar se confirmem e o convite seja aceite. Seguem-se José Carlos Malato e Fernando Mendes, cada um deles com um ordenado fixado nos 20 mil euros. Entre este valor e dez mil euros recebem Jorge Gabriel, Sónia Araújo, João Baião e Sílvia Alberto. Já Tânia Ribas de Oliveira, Marta Leite Castro prolongaram recentemente os seus vínculos e auferem menos do que dez mil euros, mas mais do que o Presidente da República.

Também na Informação os valores praticados são elevados, como é o caso de José Rodrigues dos Santos, que conta todos os meses com mais 13 mil euros na sua conta. Já Fátima Campos Ferreira recebe mais de dez mil euros, enquanto João Adelino Faria tem o seu salário fixado nos 8.645 euros. Os restantes profissionais a receber mais do que o ordenado de Aníbal Cavaco Silva deverão ser Vítor Gonçalves, um dos braços direitos de Nuno Santos, o próprio Nuno Santos e mais algumas caras da informação da RTP.

Da parte da administração, Guilherme Costa, o presidente, e os vogais Luiana Nnunes e José Araújo Silva são alguns dos que estão acima do teto salarial.

Recorde-se de que ainda no início de março a Comissão de Trabalhadores da RTP defendeu que o salário do Presidente da República devia servir de teto máximo às remunerações dos profissionais da televisão do estado. Em declarações ao CM, o deputado Raúl Almeida, do CDS PP garantiu que o partido “vai estudar na próxima semana” a resposta dar a estes números e realçou as preocupações que a situação coloca.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close