RTP

RTP confirma contactos com Paulo Futre e mantém interesse na contratação

Paulo Futre 2

A especulação em torno da transferência do ex-futebolista para a televisão pública continua a encher páginas e páginas de jornais. E, depois de ontem o gabinete do Ministro Miguel Relvas ter revelado ao I que a mudanção não se iria realizar, eis que surgem novidades em contrário.

Foi durante a apresentação da marca RTP +, que decorreu durante a tarde de ontem no auditório da televisão do estado, que o assunto voltou a ser falado pela administração do canal e pela direção de informação. Em cima da mesa ficou a hipótese de Paulo Futre acabar mesmo por se mudar para a RTP.

“Sobre o assunto, gostava de dizer que fui alertado para esta questão por um telefonema ao fim da manhã de sábado pelo senhor ministro da tutela. Nessa altura, tive oportunidade de esclarecer o senhor ministro que esta hipótese podia ser desmentida, porque é o conselho de administração que aprova quaisquer contratos que a RTP faça e porque o conselho de administração não tinha conhecimento de quaisquer propostas feitas ou a fazer ao Paulo Futre e, ponto dois, a administração nos termos administrados na notícia (salário de 30 mil euros), não aprovaria essa proposta. Aliás, essa notícia foi desmentida na própria tarde de sábado a vários órgãos de comunicação social”, afirmou Guilherme Costa, presidente do Conselho de Administração da televisão do estado, ao A Televisão, frisando que “nunca existiu nenhuma proposta aprovada pelo conselho de administração, nem existiria nos moldes em que foi anunciado.”

Ainda assim, o responsável acabou por confessar que “na RTP há uma separação entre a área editorial e a área da gestão. E eu sei hoje, e não sabia no sábado, que houve contactos por parte de alguns responsáveis editoriais com o Paulo Futre. Não vou entrar em nenhum pormenor sobre esses contactos, porque eles são de iniciativa dos responsáveis editoriais, como há, eu diria, dezenas de iniciativas destas por semana.”

Já o diretor-geral da televisão pública, Luís Marinho, acaba por confirmar que o interesse da RTP em Paulo Futre se mantém: “Nós estávamos a conversar com ele de forma muito informal e é para continuar. Esses encontros decorreram e vão continuar”, insiste o responsável, acrescentando: “Queremos saber se é possível, tudo o resto é especulação.”. Quanto ao salário, Luís Marinho não percebe “onde foram buscar os 30 mil euros”, e desmente o valor: “Não há plafond máximo definido para esta colaboração, que estávamos a pensar que fosse de dois meses, mas somos realistas e sabemos a situação da empresa.”.

Nuno Santos, por seu lado, descarta qualquer tipo de responsabilidades neste caso, admitindo que “Não, não é uma decisão minha, porque há aqui uma coisa que tem que se perceber. As conversas que nós tivemos é a parte menos importante. Mas não há mais nada para dizer. Nós gostamos de falar das coisas quando elas estão preparadas, depois há umas pessoas que gostam de falar antes.” O diretor de Informação da RTP acabou mesmo por reiterar que ter Paulo Futre nos ecrãs: “é interessante. O Futre é uma personagem televisiva interessante.”, mas recusou-se a prestar mais esclarecimentos: “O que quer que haja não é para nós estarmos aqui a falar.”

  • Maria Ramalho

    TUDO ISTO É MESMO MUITO LAMENTÁVEL
    NUM MOMENTE DE GRANDE CRISE, ISTO É MESMO UMA VERGOLHA
    DEPOIS O AUTORITARISMO DE CERTOS RESPONSÁVEIS DA RTP, DEIXAM QUALQUER UM COM OS CABELOS EM PÉ
    MAS AFINAL QUANDO DESCEMOS A TERRA???
    NA RTP, NÃO HA CRISE NEM POUCO MAIS AO MENOS
    E PELO QUE LI O RESPONSAVEL MAXIMO, CONTINUA A DIZER QUE O TAL SENHOR É MESMO PARA IR PARA A RTP
    SINCERAMENTE, PARA ONDE VÃO OS IMPOSTOS DE TODOS NÓS QUE TÃO DURAMENTE NOS CUSTA A DESCONTAR
    SR.  MIMISTRO DA TUTELA
    PORQU~E NÃO DEMITIR ESTE SENHOR???

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close