RTP

Roberto Leal agradece a “Último a Sair”

Roberto Leal

É o entrevistado desta semana de Alta Definição, e só tem a agradecer à RTP1 pela oportunidade que lhe foi dada em Último a Sair. Segundo o cantor, existia um preconceito em relação à sua pessoa, que foi colocado de parte com a participação no programa do primeiro canal. Por outro lado, o próprio guião de Último a Sair nem sempre foi seguido à risca, pelo facto de terem existido momentos únicos, em que os próprios concorrentes não estavam a representar. Por exemplo, e tal como explica Roberto Carlos, “aquelas lágrimas quando o Futre foi à casa, não estavam no guião. Quando ele disse ‘el portugués’ e eu disse ‘eu sou o português brasileiro’… Eu lutei ao máximo para ser eu durante o tempo todo”.

De referir igualmente que com esta participação no programa da RTP1, a ligação dos mais jovens ao cantor foi alterada, como se estes o passassem a conhecer de outra forma. Num concerto na Marina de Cascais, “encontrei muitos jovens que se dirigiram a mim numa espécie de perdão. Eles viram um Roberto que não conheciam”, afirmou à Notícias TV.

Em suma, Roberto Leal conclui que Último a Sair foi um dos melhores projetos da sua carreira, pelo facto de ter sido possível conciliar o humor com temas mais profundos: “Foi uma experiência fantástica. Nunca pensei que, num programa onde se faz sátira, tivesse a oportunidade de falar de coisas profundas e sérias”.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close