RTP

“Dar Vida Sem Morrer” estreia dia 26

Catarina Furtado regressa à antena da RTP1 já no próximo dia 26. Desta vez não será à frente de um programa de entretenimento, mas sim à frente de um documentário. Com o nome de “Dar Vida Sem Morrer”, este é o primeiro de três documentários que chegará no dia 26 deste mês depois do ‘Telejornal’, na RTP 1. Catarina Furtado dá a cara por este documentário sobre a Guiné-Bissau, mais propriamente as zonas de Oio e Gabú.

“Vamos mostrar meninas de 13 e 14 anos grávidas, algumas delas já do terceiro filho, falar da mortalidade infantil e também da das mães. Em mil nascimentos há 138 mortes”, revela Catarina Furtado ao jornal “Correio da Manhã”.

“Aos donativos angariados no ‘Dança Comigo Por uma Boa Causa’, no total de 250 mil euros, o Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento juntou outro tanto. Os 500 mil euros reverteram para o fundo das Nações Unidas que está a acompanhar e coordenar o projecto”, conta a apresentadora.

A verba angariada vai ser aplicada em dois hospitais-maternidades e 31 centros de saúde, através da construção de um bloco operatório, da entrega de duas ambulâncias, da colocação de painéis solares e da distribuição de material que envolve a vida reprodutiva da mulher e o parto. Parte do dinheiro também será aplicado na formação de técnicos guineenses especializados nesta área.

“A primeira maternidade já está construída”, conta Catarina. “O meu trabalho na Guiné foi terrível, mas isso não me impede de continuar e, em Maio, voltamos lá para fazer outro documentário”, confessa a apresentadora.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close