RTP

Programação da RTP será mais virada para o entretenimento

redação RTP 2

Já é desde há uns tempos que os espaços informativos têm vindo a ganhar peso nas grelhas de programação dos canais generalistas. Se antes, os telejornais do horário nobre tinham cerca de uma hora de duração, hoje chegam a ter por volta de 1 hora e meia.

Como forma de saber as preferências dos portugueses, a RTP encomendou um estudo de mercado, do qual se tiraram conclusões como: «A RTP é percepcionada como muito séria, dá muita política e economia numa altura em que as pessoas querem mais evasão na televisão», disse uma fonte da estação ao jornal SOL, ou seja, a estação pública terá que diminuir a aposta nos espaços de informação e aumentar o entretenimento nos seus blocos de programação.

E as primeiras medidas, apesar do descontentamento da redação da estação, já começam a ser notórias: o Telejornal assumiu a estratégia de diminuir nas grandes reportagens e apostar nas médias, passando a ter uma duração de cerca de 1 hora e 10 minutos. Para além disso, programas como 360ºLinha da FrenteO Nosso Tempo, as entrevistas de Vítor Gonçalves ou Sexta às 9 deverão desaparecer da grelha da RTP1 e alguns passarão para a programação da RTP Informação, como é o caso do programa Termómetro Político, sendo que o único que se deverá manter é o Portugal em Direto, pelas boas audiências que consegue.

Devido à grande quebra nas audiências, não só o primeiro canal sofrerá modificações, mas também a RTP2. Esta passará a dedicar toda a emissão da manhã e tarde ao publico infato-juvenil e à noite abordará mais temas ligados ao conhecimento e ciências, regressando também o programa Jornal 2.

  • E é preciso pedir um estudo para saber que 1 hora e 30 minutos é demasiado tempo para um Telejornal? Enfim.

/* ]]> */