RTP

‹‹Portugueses pelo Mundo›› em Goa, amanhã, na RTP1

Portugueses pelo Mundo

Portugueses pelo Mundo

‹‹Portugueses pelo Mundo›› viajou até Goa, estado da Índia e antiga capital das índias portuguesas. Este é um local onde os vestígios portugueses ainda são bastantes visíveis, quer na língua, quer na tradições, mas que tem uma identidade própria. É um local simultaneamente caótico e encantador. Viajamos por mercados, praias e selva e até passeamos no dorso de um elefante.
“Bem-vindos a Goa”!

Eduardo Souto, 67 anos, Reformado, natural de Luanda. 
O Eduardo encontra-se connosco em cima da sua scooter e é no meio do trânsito caótico da cidade que conhecemos a sua história. Chegados ao Bairro do Altinho, Eduardo e a sua mulher, mostram-nos o primeiro local onde o nosso convidado viveu. Seguimos para a rua 18 de julho para beber um “chai” e acabamos no clube Vasco da Gama, onde conhecemos um amigo de longa data que nos contextualiza historicamente em relação à passagem de Goa para a Índia. Antes de nos despedirmos, temos ainda a oportunidade de visitar um orfanato, com o qual o Eduardo e a mulher colaboram e conhecemos mais uma portuguesa.

Francisco Veres Machado, 60 anos, Realizador, natural de Lisboa. 
Interrompemos uma gravação do Francisco para o cumprimentarmos e ficarmos a saber as razões que o trouxeram a Goa. Seguimos para o bairro das Fontainhas, o chamado bairro português, mas que, para o nosso convidado tem muito pouco a ver com o nosso país. Ainda assim, falamos com um residente do bairro que ainda fala a nossa língua. Em Panjim, vamos almoçar a um restaurante vegetariano e conhecemos uma ex-aluna e atual colega do nosso convidado. Vamos visitar a Velha Goa, onde conhecemos alguns dos edifícios mais importantes, incluindo uma igreja em reconstrução. De carro, a caminho de Chandor, somos obrigados a parar por causa das vacas na estrada. Chegados ao destino, despedimo-nos num teatro tradicional.

Duarte Martorell, 32 anos, Designer de Comunicação, natural de Lisboa. 
O Duarte recebe-nos em Arambol, a vila onde vive. Seguimos para a sua casa, onde conhecemos a sua filha e a família indiana “emprestada”. A casa é típica e o nosso convidado mostra-nos algumas curiosidades da sua construção. Em Anjuna, num mercado local, vemos à venda todo o tipo de artesanato e falamos com um dos fundadores. Já na praia, mais ao fim da tarde, preparamo-nos para a festa ao pôr-do-sol, que continua pela noite dentro.

Ana Fernandes, 27 anos, Gestora Hoteleira, natural de Lisboa. 
Damos boleia à Ana até Palolem e, no caminho, ficamos a conhecer a sua história. Chegando ao nosso destino, somos brindados com uma belíssima praia e vamos fazer uma aula de ioga. Para relaxar, a Ana ainda vai fazer uma massagem ayurvédica. Em Mollem, num parque natural, sentimos a verdadeira selva indiana, com cascatas, macacos e passeios de elefante. Na igreja São Francisco de Xavier, somos convidados para um casamento típico.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close