RTP

Os salários milionários das estrelas da RTP

Em época de crise, com a privatização da televisão pública prestes a tornar-se realidade, nos últimos dias os salários dos profissionais que dão a cara pela RTP têm sido alvo de inúmeras críticas. A edição desta semana da revista Focus investigou os ordenados que auferem grande parte das estrelas da televisão do estado e que são bastante superiores aos ministros do nosso governo, por exemplo.

Nuno Santos, o diretor de informação do canal, recebe, segundo uma fonte da referida publicação, perto de 14 mil euros mensais. Já o seu “braço-direito”, Vítor Gonçalves, tem todos os meses na sua conta mais 8 mil euros. José Rodrigues dos Santos, por sua vez, foi aumentado recentemente e ganha cerca de 13 mil euros. Menos recebe Maria Elisa, que se fica pelos 7 mil euros. Fátima Campos Ferreira aufere, mensalmente, 10 mil euros. Apesar de, por enquanto terem estes rendimentos, dentro de algum tempo, qualquer um destes profissionais acabará por ver o seu salário reduzido. Contactada pela Focus, a cara do Prós e Contras aguarda por instruções da administração: “Sou apenas uma funcionária e aguardo que a administração tome as decisões”.

Quanto às estrelas dos mais diversos programas da televisão pública, têm salários ainda mais avultados, sendo que muitos deles ainda estão resguardados dos cortes, uma vez que há contratos que terminam apenas em Junho do próximo ano. Um desses casos é o de Catarina Furtado, que por ser exclusiva da RTP, leva todos os meses para casa perto de 30 mil euros. Menos 10 mil recebem José Carlos Malato e Fernando Mendes, dois Pesos Pesados da programação do canal. Quanto à dupla das manhãs têm salários um pouco distintos. Se Jorge Gabriel recebe 18 mil euros, Sónia Araújo fica-se pelos 14 mil euros. E é o próprio apresentador da Praça da Alegria que se mostra despreocupado com as mudanças que o futuro lhe reservam: “As mudanças não devem ser vistas com preocupação, mas sim como um desafio”, disse. A dupla das tardes também está no mesmo “patamar”, uma vez que João Baião aufere 15 mil euros e Tânia Ribas de Oliveiras 10 mil euros. Por fim, Sílvia Alberto, que recentemente se despediu de MasterChef, conta todos os meses com mais 15 mil euros na sua conta. Ainda assim, é uma das profissionais que verá o seu salário revisto já no final deste ano, uma vez que é quando o seu contrato chega ao fim.

Para ter uma pequena noção das diferenças entre estes vencimentos e os das principais caras do governo, Pedro Passos Coelho recebe 4.884 euros por mês, Assunção Cristas 5.500 e Aníbal Cavaco Silva 6.523, entre muitos outros.

Mas a privatização da RTP e os cortes impostos pelos chefes de governo alterarão estes cenários.