RTP

Nuno Santos estava “expectante” com o seu regresso à antena

nuno santos

Decorreu na noite de hoje o regresso à antena do diretor de Informação da televisão do estado. Algumas horas antes do início de Viver e Morrer Sozinho, Nuno Santos falou com o Diário de Notícias e confessou que não estava nervoso, mas “Expectante, apenas isso”. O jornalista acrescentou que: “Tenho centenas e centenas de horas de emissão. Por aí sinto que é como andar de novo de bicicleta, mas que devo fazê- lo com cuidado. Em dez anos, houve muitas mudanças, de ritmo, de tecnologia, de linguagem.”

Sendo a Informação uma das marcas da RTP, Nuno Santos adiantou que espera fazer bons resultados, mas explicou que apresentar esta emissão com um tema tão importante é uma questão de consciência, além der ser uma obrigação do canal público. “A audiência é sempre importante, mas mais importante é a consciência. Se quisesse ser visto por muitas pessoas, tinha feito a entrevista ao primeiro- ministro, Pedro Passos Coelho. Aqui sou eu que estou em causa. A RTP tem a obrigação de tratar este tema.”

A terminar, o diretor de Informação da televisão estatal considerou que estava agora no momento de regressar à antena: “A RTP tem um grupo excelente de pivôs, o meu regresso, admitindo que tenho jeito para a função, não era um imperativo.”, acrescentando ainda que “Entendo que o diretor não deve estar no ar todos os dias. Sempre pensei assim: o essencial do meu trabalho é na gestão da equipa e do fluxo informativo. Se isso é verdade em qualquer canal, na RTP ainda mais: produzimos todas as semanas 46 programas de informação diferentes.”

Resta saber se num futuro próximo Nuno Santos continuará em antena.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close