RTP

Malato gravou um documentário, em Paris, sobre o Fado

Enquanto não regressa ao ecrã da RTP1 com um programa seu, José Carlos Malato realizou um sonho: gravou aquilo a que chama de «cinedocumentário». Foi na semana passada que o apresentador esteve em Paris com a fadista Kátia Guerreiro para gravar «O Fado Pelo Mundo – Kátia Guerreiro em Paris».

«Finalmente, pude, neste tempo em que estou fora do ar, fazer um trabalho numa área que gosto, o fado. É um documentário de 50 minutos que foi gravado em Paris e vai ter outra parte em Lisboa, onde posso dar largas à minha criatividade.», começou por dizer, à revista TV 7 Dias, José Carlos Malato. «A televisão é muito boa no imediato, mas perde-se muito na oralidade e eu precisava de fazer um trabalho de investigação mais sério e elaborado. Aqui, posso dar mais de mim e dar a conhecer às pessoas uma parte que adoro.», continuou.

Este trabalho vai dar origem a um documentário, mas poder-se-á transformar numa série de televisão ou num filme, pois «está a ser gravado com ‘a minha menina’, a Red, uma máquina que grava com imagem de cinema. Gravámos muito em Paris, principalmente no Olympia, onde a Kátia atuou para portugueses, japoneses e até para atores franceses. Esteve também presente o embaixador português, Seixas da Costa, além dos Deolinda. Está a ser tudo tão maravilhoso que a Kátia, quando viu o seu nome no Olympia, até começou a chorar», contou o apresentador.

A realização deste documentário é de Márcio Loureiro e José Carlos Malato é «…um investigador da RTP que mostra como os fadistas levam o legado do fado pelo Mundo. Aqui, aproveitamos para contar a história de Amália Rodrigues em Paris… e muito mais.», esclarece. Visto que há a possibilidade do seu trabalho vir a dar origem a uma série, com vários episódios, José Carlos Malato diz, esperançoso, que «Gostava muito, mas quem pode dizer isso é o diretor de Programas.».

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita.Apple Store Download Google Play Download

ATV News