RTP

Luís Marinho não pondera o fim dos talk-shows da RTP1

Depois de falar sobre o papel de O Preço Certo na grelha de programação da RTP1, Luís Marinho explicou ainda a necessidade de se continuar a apostar nos talk-shows diários. Com os resultados da estação pública a não chegarem aos 20% de share, o diretor-geral não esquece os conteúdos que não serão produzidos pela mesma. «Nunca entraremos nos reality shows e nos doc reality, que é tudo igual. É uma luta difícil. O que esta equipa tem é encontrar novos caminhos».

Quando confrontado pelo jornalista da Notícias TV sobre uma possível reestruturação do day time, o profissional da RTP avançou que o fim dos talk-shows não é uma opção. «(…) Nós temos que de procurar alternativas. E estamos a fazê-lo. Mas devemos pensar sempre o que é que essa rotura pode significar. Tirar dali o talk-show que as pessoas estão habituadas há uma série de anos, mesmo que esse talk-show reflita já um certo desgaste, pode ter custos. Enquanto serviço público de televisão, temos obrigação de arriscar e tentar inovar. A RTP tem de ser uma referência nesse caso».

Assim sendo, Luís Marinho salientou que existe uma clara diferença entre a Praça da Alegria e Portugal no Coração quando comparados com os projetos similares da concorrência. «O nosso perfil é mais familiar, transversal, mais regional, mais virado para o País e para a identidade portuguesa e, apesar de tudo, um bocadinho mais otimista. Felizmente, não andamos a puxar para a desgraça e para a lágrima fácil», finalizou à publicação do Diário de Notícias e Jornal da Notícias.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close