RTP

José Fragoso: “O nosso objectivo é fazer bons programas e ter boas audiências”

José Fragoso, em entrevista à Correio TV, anteviu as próximas semanas da RTP1. Promete novas apostas na ficção, o regresso dos late-nights de fim-de-semana e a reformulação de alguns programas já existentes, como é o caso do Portugal No Coração ou Só Visto.

“Estamos a trabalhar na renovação do Portugal No Coração, que aparecerá no final do mês com novidades em termos de cenografia e com rubricas novas. O mesmo se passará com o TOP + e o Só Visto que estão também a ser objecto de reorganização de conteúdos e espaços. O Portugal Sem Fronteiras também vai aparecer renovado”, garante.

Sobre outras estreias da estação pública, José Fragoso promete, entre outras coisas, dois formatos completamente inovadores e que, segundo ele, “não são sitcoms nem programas de sketches ou de stand-up, nem sei como lhes vamos chamar quando os apresentarmos”

Director de programas da RTP desde Janeiro de 2008, José Fragoso considera que o mais importante na televisão pública não é liderar mas sim apresentar conteúdos transversais a todas as faixas etárias: “A RTP não é um canal comercial e por isso a nossa lógica obedece a critérios diferentes. A minha preocupação não deve ser em nenhum momento liderar. Se liderar é muito importante para nós, queremos ter público e chegar aos públicos todos. A preocupação é uma programação que possa ser vista por toda a gente”

Preocupado com a diversidade de conteúdos no canal 1, Fragoso lança farpas à concorrência realçando que na RTP os formatos de informação são contínuos e duradouros: “Temos formatos permanentes [na informação], não andamos a dizer que vamos investir na informação e daqui a duas semanas acabamos com um programa… Vejo permanentemente essas chamadas de atenção para o investimento na informação e depois o que acontece é que os programas desaparecem do ar sem deixar rasto…”

Afastando a hipótese de entrar no mercado da produção de telenovelas nacionais e apoiando a inclusão das transmissões futebolísticas na grelha do canal do estado, José Fragoso considera que a RTP é uma referência televisiva de serviço público ao nível europeu: “O serviço público não se esgota num canal. A RTP é uma grande marca de serviço público na Europa, como a TVE, a BBC… Temos um modelo de televisão em Portugal que se reparte por uma oferta muito vasta. Quando se fala em serviço público fala-se da RTP1, RTP2, RTPN, RTP Memória, dos canais internacionais”
Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close