RTP

José Carlos Malato jamais apresentaria «O Elo Mais Fraco»

Depois de um período de ausência de quase um ano, o apresentador regressou aos concursos de horário nobre da RTP, com Decisão Final. Entusiasmado com o programa, José Carlos Malato esteve à conversa com a Notícias TV desta semana e revelou que não aceitaria um convite para dar a cara por O Elo Mais Fraco, o programa que antecedeu o seu na grelha da televisão pública.

Questionado sobre se via o formato, o comunicador admite que “Sim. E gostei. Gosto do (Pedro) Granger. Mas devo confessar que não gosto do formato. Nunca gostei. Era um programa que jamais apresentaria. O apresentador tem de ser também uma personagem e eu não consigo fazer isso. Não consigo porque não sou ator”, começa por dizer, negando comparações com a experiência que teve em filmes como O Buraco ou Second Life: “Isso não é a mesma coisa que ter de estar ali a segurar um programa que vai para o ar durante não sei quantas noites. E a fazer cara de mau ao mesmo tempo. O Pedro Granger é ator e isso é óptimo. Às vezes, as pessoas não entendiam e diziam que ele estava ali  fazer cara de mau. Essas pessoas não perceberam que aquilo que o Pedro estava a fazer era parte de um papel. Eu tenho imenso respeito pelo Granger, mas não gostava do formato”.

E nem a participação numa emissão especial, aquando da segunda temporada, mudou a sua opinião: “Fui participar uma vez, ainda quando era apresentado pela Luísa Castel-Branco, em 2003, e achei o processo de gravação horrível. Eram horas e horas. É muito difícil de gravar”, finalizou.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close