RTP

Joaquim Horta participa em “Liberdade 21”

Joaquim Horta é um dos novos actores da série “Liberdade 21”, da RTP. Depois das saídas de Ivo Canelas e Inês Castel-Branco, que gravaram a primeira temporada de 26 episódios.

Era já sabido que, para outros tantos capítulos, a trama que aborda o universo da advocacia iria contar com novas personagens, não no sentido da mera substituição, mas antes por forma a acrescentar uma outra dinâmica à história.

Após a primeira semana de gravações, Joaquim está manifestamente satisfeito na pele do advogado Guilherme, sendo que, para encarnar a personagem, confessou ter-se inspirado na série “Boston Legal”. “É uma referência incontornável, mas as realidades são bastante diferentes. Aqui há uma preocupação com a veracidade dos casos, apesar da comparação ser inevitável”, explicou.

Para o actor, que não hesitou em aceitar o convite para integrar esta produção, “uma das boas sensações foi chegar aqui e encontrar um grupo que está reunido já há algum tempo e ficar encantado com a óptima energia e com a motivação das pessoas envolvidas”, frisou, acrescentando : “É impagável, é meio caminho andado acordar com vontade de trabalhar”. Em termos de preparação, Joaquim usufruiu da ajuda de uma equipa de aconselhamento constituída “por um núcleo que facilita muito o trabalho”.

Quanto a uma hipotética vocação para a advocacia, o actor é categórico: “Não teria talento para a profissão, é preciso manter distância e teria sérias dificuldades em desligar as emoções, sem querer, no entanto, denegrir a imagem dos advogados”.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close