RTP

Hugo Andrade quer apostar em força na ficção na RTP1

hugo andrade

Com o termino das gravações da série Sinais de Vida, conforme noticiado pel’ A Televisão, e com a sua exibição agendada até meados de abril, o diretor de Programas da RTP avalia agora outras hipóteses para substituir a série produzida pela SP Televisão.

Ao que tudo indica, segundo a NTV, as opções que estão em cima da mesa são uma série de polícias e uma novela de longa duração, podendo chegar aos quatro ou cinco anos. Segundo uma fonte, um dos «novos projetos deverá ser em torno de polícias». «Fala-se numa série chamada 7.ª Esquadra», acrescenta outra fonte. Em relação à ficção de longa duração sabe-se, apenas, que «Há uma ideia de criar uma novela de muito longa duração, em que os custos vão ficando diluídos ao longo dos episódios». «A ideia é ter uma novela com quatro ou cinco anos de duração e que acompanhe um pouco o dia a dia das personagens e que as veja evoluir ao longo de anos», explica.

Já na apresentação da nova grelha, dia sete de janeiro, o diretor de Programas da RTP, afirmou que «a seguir a Sinais de Vida está já a ser pré-promovida outra série», explicando ainda que «Começámos a criar linhas de produção, temos séries a serem preparadas». Nessa altura, adiantou ainda que a série Sinais de Vida tem como objetivo «criar habituação» para dar espaço a uma nova série. «As pessoas estão habituadas a ver ficção em prime time, novelas nos outros canais, e nós temos de conquistar público», rematou.

Relembre-se que Hugo Andrade tem referido diversas vezes a importância da ficção e das séries no novo modelo da estação pública, estreado em antena no dia 14 de janeiro.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close