RTP

Hugo Andrade promete uma RTP “inovadora”

Hugo Andrade

Com a saída de José Fragoso para a televisão de Queluz de Baixo, o antigo diretor da RTP Memória regressou à direção de programas da estação pública, agora como diretor. É em entrevista à edição desta semana da revista TV 7 Dias que Hugo Andrade se mostra feliz com o novo cargo e promete continuar a inovar, uma imagem de marca do seu percurso.

“Eu sou, por natureza, uma pessoa criativa e comecei a minha carreira ligado a essa área. Considero a inovação algo fundamental, seja em que área for, e vou inovar, de certeza, embora, nesta altura, ainda não saiba bem em quê, mas essa é uma marca do meu trabalho! É um desafio estimulante e tenho muitas ideias, mas estamos num momento de transformação do audiovisual, percebemos que rádio, televisão, Internet, etc, estão cada vez mais obrigados a trabalhar em conjunto. Este é o momento certo para poder voltar a trabalhar nessas áreas. Sou muito organizado a trabalhar e faço uma coisa de cada vez”, começou por dizer.

Quanto aos primeiro dias de trabalho, o irmão de Serenella Andrade garantiu que, por enquanto, ainda não se pode ver a “sua” RTP, mas sim seguir as estratégias do antecessor: “Não terei muito que fazer durante o verão e até no Outono, pois o José Fragoso e a sua equipa deixaram tudo preparado. Vamos pensar o futuro, embora saiba que este é um trabalho muito dinâmico, sempre olhando para o presente. Terei em conta os pormenores, apenas. Não vai haver grande ruturas. A Direção tem preparado um conjunto de estreias em séries, programas de entretenimento, co-produções… são coisas que seguirão o rumo natural e que irão estrear nos próximos meses. É uma linha estratégica de continuidade, com alguns formatos a terem novas temporadas, tais como Pai à Força, Maternidade e Liberdade XII, entre outros”, defendeu, acrescentando: “Tenho o verão a decorrer e o Outono/inverno bem encaminhado. Tenho de começar a dar o meu cunho pessoal e vou fazê-lo sem provocar ruturas, mas vou introduzi-lo um pouco à imagem do que será a RTP que defendo… e que é um bocadinho diferente. Acredito que é possível fazer mais conteúdos e pegar naqueles que já existem e dar-lhes outra ‘roupagem’. Quanto ao que podemos alterar… penso que os fins-de-semana podem ser melhores, com uma estrutura mais coerente, é possível apurá-los ainda mais e olhar para os finais de noite de uma maneira diferente, não ter diariamente produções estrangeiras. Começar a fazer estes pequenos ajustes pode proporcionar uma RTP diferente. Eu defendo, de futuro, uma televisão ainda mais portuguesa”.

A terminar, Hugo Andrade falou sobre aquilo que pretende implementar: “As minhas ideias são muito viradas para a criatividade, a produção e o desenvolvimento de projetos inovadores. Existe um enorme espaço para explorar”, finalizou.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close