RTP

Hugo Andrade: “Gostava que a RTP fosse igual à BBC”

hugo andrade

É numa entrevista frontal à TV Guia desta semana que o diretor de programas da RTP1 confessou não se identificar com os conteúdos oferecidos pela mesma. Afinal, várias semelhanças são apontadas por Hugo Andrade entre os vários programas da estação pública. «As grelhas são idênticas, das seis da manhã até às 18.00 mas há questões inultrapassáveis. As pessoas, às vezes, dizem: “Eh, pá, programas da manhã de três horas…” Mas eles existem, porque o custo/hora é o possível para aquela faixa horária. Se me perguntarem se preferia ter um programas com outras caraterísticas do da Praça da Alegria no acesso ao noticiário, preferia. Mas não há dinheiro. O cabo cresce porque a oferta das generalistas é fraca. Eu gostava que a RTP fosse igual à BBC em todos os aspetos. Mas é impossível».

Assim, as reformulações de vários programas estão a ser equacionadas, nomeadamente ao nível dos talk-shows: «Temos de melhorar os conteúdos. Olho para Portugal no Coração, para Portugal sem Fronteiras, para Praça da Alegria e para Programa das Festas e não noto grandes diferenças. Quero que tenham conceitos rigorosos, que foi uma coisa que se perdeu muito, e quero inovar: vou afastar um bocadinho aquelas pessoas da máquina do dia-a-dia para as pôr a pensar bem sobre estes programas. Quero que elas ganhem algum élan».

Que alterações serão colocadas em prática? Quais as ideias que serão debatidas pelo diretor de programas da RTP1 com os restantes profissionais da casa? Mais informações, numa televisão perto de si!

  • VRicardo

    Concordo totalmente com o que ele disse, é tudo igual e cansativo. E não é só na rtp é também na sic e na tvi. Hoje em dia os canais generalistas (excepto a rtp2) têm programas para idosos. É só verem o publico que se encontra nos estúdios dos talk-shows. Nos outros paises não é assim. 

  • Silvia Antunes

    Igual á BBC? Mas estamos em Portugal. A Praça e o Portugal no Coração estão no ar há anos,são referencias da nossa televisao. Os outros canais mudam e tornam a mudar e o que se vê? A Praça e o Portugal no Coração ficam,porque tem os seus espectadores fieis.Os outros andam a saltar de canal em canal,quem gosta da RTP vê os seus programas.
    Se não á dinheiro sugiro que poupem:Catarina Furtado,Malato,Marta Leite Castro,Silvia Alberto;ganham fortunas e fazem meia duzia de especiais por ano. No Verão é ver os apresentadores de todos os dias “a comer o pó das estradas” a estarem junto do povo,e esses 4? Esses 4 não porque são muito finos,não vão eles sujar-se nesse pó,ou alguém do povo se encoste a eles e eles não gostem.
    Sr Hugo Andrade não envergonhe o excelente trabalho que o seu pai fazia na RTP,e não se ponha a inventar. A única sugestão para a Praça e Portugal no coração é que variem um pouco as rubricas que tem fora isso CONTINUEM e deixem-nos continuar porque são únicos

  • Pcourapr

    Sim os programas são quase iguais mas tem que os deixar inovar e não acabar com eles nem afastar as pessoas que os apresentam pois são as caras do canal. Se calhar o que é preciso mudar é o diretor de programas que quer acabar com os programas em questão e os apresentadores. Se alguma das duas coisas acontecer o senhor que fique já sabendo que cá em casa acaba-se a RTP porque desde pequeno que só vejo RTP,e os meus pais e avós também só sabem ver RTP.Se quer perder espectadores,força,invente

  • Paulo Costa

    Esse senhor esquece-se dos que não tem cabo. Vão ver o quê,sendo principalmente idosos que acompanham a televisão nesses horários? Não invente e se nao tem capacidade para fazer esses programas inovarem e não acabar com eles,faça o favor de sair desse poleiro

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close